Governo entrega veículos e anuncia concurso para a segurança

Governo entrega veículos e anuncia concurso para a segurança

Tião Viana entregou 12 novos veículos e equipamentos tecnológicos, e anunciou 35 vagas para...

Alerta: condutores são multados por não respeitarem placas de sinalização que proíbem subida de ladeira na Rua Rego Barros

Alerta: condutores são multados por não respeitarem placas de sinalização que proíbem subida de ladeira na Rua Rego Barros

Depois de mais de dois meses de um trabalho educativo no cruzamento da Rua 17 de Novembro com a...

Deputado Alan Rick propõe na Câmara criação da Zona Franca de Rio Branco

Deputado Alan Rick propõe na Câmara criação da Zona Franca de Rio Branco

Com o objetivo de reduzir as desigualdades regionais, ampliar a produção de bens e serviços,...

“Fortalecendo Famílias”: Ministério da Saúde lança programa para prevenção do uso de álcool, cigarro e drogas por crianças, jovens e adultos

“Fortalecendo Famílias”: Ministério da Saúde lança programa para prevenção do uso de álcool, cigarro e drogas por crianças, jovens e adultos

O Ministério da Saúde (MS) lançou em Cruzeiro do Sul o programa “Fortalecendo Famílias”, uma...

Jorge Viana reforça pedido para recuperação das BRs 317 e 364

Jorge Viana reforça pedido para recuperação das BRs 317 e 364

Senador contestou críticos da ferrovia Bioceânica e apresentou requerimento de pedido de...

  • Governo entrega veículos e anuncia concurso para a segurança
  • Alerta: condutores são multados por não respeitarem placas de sinalização que proíbem subida de ladeira na Rua Rego Barros
  • Deputado Alan Rick propõe na Câmara criação da Zona Franca de Rio Branco
  • “Fortalecendo Famílias”: Ministério da Saúde lança programa para prevenção do uso de álcool, cigarro e drogas por crianças, jovens e adultos
  • Jorge Viana reforça pedido para recuperação das BRs 317 e 364

Entre em contato

Outros destaques

Assembleia dos trabalhadores em Educação delibera pela continuidade da greve em Cruzeiro do Sul

Sinteac 34

Assembleia dos trabalhadores em Educação, realizada no final da tarde desta terça-feira (07) no Auditório da Musical Importadora, manteve o movimento grevista que luta por aumento salarial e melhores condições de trabalho para professores e servidores do setor no Estado que, segundo o presidente do Núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), estão desde 2012 sem nenhum aumento no salário base.

Os trabalhadores deliberaram pela manutenção da greve que paralisa um grande número de escolas estaduais na região, mas está enfrentando resistência de algumas escolas que não aderiram ao movimento e continuam normalmente com as aulas para não prejudicar os alunos que tiveram o ano letivo iniciado tardiamente e já estão com carga horária complementar.

Sinteac 3

Segundo Valdenísio Martins serão realizadas assembleias nestas escolas para conscientizar os trabalhadores da necessidade da luta e apesar do governador Tião Viana afirmar nos meios de comunicação que não haverá condição de aumento os trabalhadores estão descontentes e decididos a manter o movimento grevista até que o governo sinalize com a possibilidade de uma negociação. “ Se o governo diz que só vai sentar na mesa de negociação em Setembro, então os trabalhadores só voltam ao trabalho depois dessa negociação”, afirmou.

 

O presidente do Núcleo do Sinteac destaca que a assembleia é a única forma deliberativa da categoria decidir sobre os rumos do movimento e afirma que por enquanto está decidido pela manutenção do movimento por entender que o governo do Estado está pressionando a categoria para retornar ao trabalho, mas não dá nenhum sinal de melhorar a condição salarial om que significa um grande prejuízo para todos.

“Os trabalhadores em educação entendem a necessidade de permanência no movimento, mesmo a Secretaria de Educação fazendo um jogo adverso de desmobilização dos servidores. Entendemos que a Secretaria de educação está ameaçando e perseguindo os trabalhadores para desmobilizar o movimento. Mas, entristecidos alertamos que os que estão trabalhando depois vão receber os mesmos benefícios que os que estão na luta”, destacou.

Professores da comunidade da vila Santa Luzia, na zona rural de Cruzeiro do Sul, que pediram para não ser identificados, denunciaram que algumas das escolas que aderiram ao movimento grevista estão sendo pressionadas por representantes do governo do Estado para voltar as atividades.