“Meu compromisso é com o povo do Acre”, diz Jéssica

Assessoria

Sempre acompanhada dos pais, Vagner Sales e Antonia Sales, a deputada federal Jéssica Sales (PMDB) tomou posse na manhã de domingo (1o), na Câmara dos Deputados, em Brasília. Estreante na política partidária, a jovem médica disse que aceitou o desafio de representar a população do Acre, na capital federal, por acreditar que pode contribuir com o desenvolvimento do Estado.

“Meu maior compromisso é com o povo do Acre. Quero reafirmar que vou trabalhar para a população mais carente do Vale do Juruá. Acredito que posso dar minha contribuição para ajudar a mudar a realidade das comunidades mais remotas, das pessoas que necessitam de projetos que proporcionem saúde e educação de qualidade”, destaca Jéssica Sales.

A peemedebista informou que vai continuar percorrendo o Estado para conhecer a realidade de cada um dos 22 municípios do Acre. “Quero fazer um mandato participativo, ouvindo sugestões da população e trabalhando em parceria com as prefeituras, sem distinção de cores partidárias, afinal, eu fui eleita para trabalhar para todos os acreanos”, finaliza a jovem deputada.

Add a comment (0)

Marcio Bittar agradece apoios durante coletiva à imprensa

Marcio boa coletiva

O candidato ao governo do Estado, deputado federal Marcio Bittar (PSDB), concedeu na manhã desta segunda-feira, 6, coletiva à imprensa e agradeceu o apoio recebido dos partidos que integram a Aliança Por um Acre Melhor, assim como dos  116.948 eleitores que confiaram nas propostas apresentadas.

“Foi uma apuração sofrida. Um teste para cardíacos, disse Bittar em um momento de descontração.

O candidato referia-se ao término da apuração, onde a disputa foi acompanhada voto a voto, até a constatação numérica do segundo turno.

Acompanhado do deputado federal reeleito Flaviano Melo (PMDB), do senador Sérgio Petecão (PSD) e do deputado federal eleito Major Rocha (PSDB), Bittar reafirmou sua preocupação em reorganizar as finanças do Estado para garantir uma melhoria de vida aos acreanos. “Esta não é uma eleição do PSDB ou dos partidos que nos acompanham, é uma eleição do povo acreano que precisa de uma educação melhor, saúde melhor, emprego, renda e oportunidades na vida”, disse.

Bittar ressaltou a importância do trabalho desenvolvido no primeiro turno da família Sales no Vale do Juruá, onde reside a candidata à vice-governadora, deputada estadual Antonia Sales (PMDB).

O tucano também falou à imprensa sobre o segundo turno para a presidência da República, que contará com o senador Aécio Neves (PSDB-MG). “Estamos em excelente momento. Aécio é um grande político e tem um projeto para o Brasil que muito nos orgulha”, afirmou.

Assessoria

Add a comment (0)

Gladson Cameli é o novo senador eleito do Estado do Acre com mais de 200 mil votos

Gladson Cameli 3

 


 

Com uma diferença de 82.050 votos o deputado federal cruzeirense Gladson Cameli (PP) foi eleito o novo senador do Estado do Acre ao vencer nesta eleição a deputada federal Perpétua Almeida, da Frente Popular do Acre (FPA). Gladson Cameli obteve 218.756 votos contra 136.706 de Perpétua Almeida. O candidato Dr. Roberto Duarte (DEM) obteve 17.119 votos e Antônio Fortunato (PSOL) obteve  2.232 votos.  

 

Gladson Cameli votou em Cruzeiro do Sul na manhã deste domingo (05) e em seguida embarcou para Rio Branco onde ficou até o final da eleição, acompanhou a apuração de votos e só não retornou a Cruzeiro do Sul para comemorar com os cruzeirenses por motivo de mau tempo que impossibilitou a decolagem do avião. O senador eleito chega na manhã desta segunda-feira (06) por volta das 9:50 horas.

 

De Rio Branco, ainda na noite de domingo através da Rádio Juruá FM, o senador eleito agradeceu a população acreana e cruzeirense pela expressiva votação que o consagra como o mais jovem senador da República, mas segundo ele, triplica sua responsabilidade e dedicou o mandato ao povo acreano e ao tio, o ex-governador Orleir Cameli.

 

“Esse mandato eu dedicou ao povo acreano e ao meu Tio Orleir Cameli. Quero fazer desse mandato um instrumento de apoio e auxilio a todos os municípios acreanos. Entendo que temos que fazer política com “P” maiúsculo e para isso precisamos colocar o Acre e as pessoas em primeiro lugar. A partir do ano que vem serei Senador de todos os Acreanos e quero que a ação do meu mandato possa se fazer sentir em todo o nosso estado. A todos que acreditaram na forma da juventude votando Senador 111, muito obrigado”, disse.

 

O resultado da eleição do Senado no Acre:

 

Gladson Cameli - PP 58,36 % 218.756 votos

 

Perpétua AlmeidaPCdoB 36,47 % 136.706 votos

 

Dr. Roberto Duarte PMN 4,57 % 17.119 votos

 

Professor Fortunato PSOL 0,60% 2.232 votos 

 

Add a comment (0)

Índios bloqueiam BR-364 e querem libertação de parentes presos na penitenciária

DSC 0059

Os índios Katuquinas da aldeia interditaram a BR-364 na manhã desta quinta-feira (21), por volta das 10:30 horas, na altura do quilômetro 18 da terra indígena, no sentido Cruzeiro do Sul/Rio Branco o que ocasionou a interrupção do tráfego de veículos. Pintados para a guerra eles reivindicam a libertação imediata de quatro parentes presos há mais de um ano na penitenciária Manoel Nery da Silva, acusados de diversos crimes.

Os quatro índios foram presos em fevereiro de 2012. Três deles foram condenados a 38 anos de prisão pelo crime de estupro de vulnerável. Segundo as investigações da Polícia Civil os índios que estavam em duas motocicletas deram carona a uma adolescente de 14 anos e no percurso a levam para um matagal próximo a aldeia onde a estupraram.

O outro índio que está preso foi condenado recentemente a 24 anos de prisão pelo crime de homicídio qualificado. Sérgio Rosa Katuquina foi julgado pela morte do taxista Sergio Vasconcelos, 53, que foi espancado na cabeça com uma garrafa de cachaça, após uma discussão com o indígena.

Revoltados com a condenação dos parentes que somam mais de 60 anos de prisão os índios decidiram bloquear a BR-364. Caminhões com mercadorias, ônibus com passageiros e veículos de passeio ficaram presos na rodovia. O jornalista Elson Costa que retornava de São Paulo em um ônibus só conseguiu passar pelo bloqueio depois que gravou reportagem com os índios.

A mãe de Sérgio Katuquina liderou o movimento na BR-364 e garantiu que as autoridades precisam tirar seu filho e os demais parentes do chiqueiro que é a penitenciária, pois seus filhos e esposas estão sofrendo e passando necessidades.

Por volta das 13:00 horas os indígenas negociaram com policiais militares e com representantes da Funai que foram até ao local do protesto e em seguida decidiram liberar o tráfego na BR-364 pela garantira que uma conversa com as autoridades da Justiça para debater a libertação dos parentes. A negociação será na manhã desta sexta-feira (22) e caso não obtenham sucesso os indígenas garantem que voltarão a interditar a rodovia federal.

Elson Costa - Fotos - Elson Costa

Add a comment (0)