Reverendo Joaquim Mateus Barbosa recebe titulo de cidadão acreano

Pastor Joaquim 1 recebendo com deputado

O reverendo Joaquim Mateus Barbosa, um dos maiores líderes da Igreja Presbiteriana no Acre, ganhou, na noite de 24 de Dezembro, o maior presente que esta paragem poderia lhe conceder: o título de Cidadão Acreano. Emocionado e sob fortes aplausos, ele rebebeu a honraria das mãos do deputado estadual Moisés Diniz (PCdoB) que, além de propositor da comenda, trouxe, pela primeira vez na história, a solenidade para o interior do Estado. O evento aconteceu na sede da Igreja Presbiteriana.

O religioso é natural de Coromandel (MG) e aportou no Acre em 1985. “Fui acolhido de maneira muito carinhosa pelas famílias, igrejas e a população acreana em geral. Estou muito lisonjeado por tão grande honraria. Se eu já me sentia em casa, agora, sinto-se muito mais”, disse ele, olhando para a família, líderes religiosos e personalidades. “Eu é que me sinto honrado em fazer esta justa homenagem. Este homem contribui muito para a redução das desigualdades e a construção de uma sociedade mais fraterna”, assim resumiu o deputado Moisés Diniz.

Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte (SPN), Revendo Joaquim dirigiu, na década de 80, as congregação na Avenida Ceará e Aviário, além de abrir novos campos no Projeto Humaitá (Vila do Incra), Plácido de Castro e bairro das Placas. Também foi um dos fundadores da Escola Presbiteriana João Calvino. “Foi um período difícil, mas quem serve ao Senhor encontra força e muitos colaboradores”, lembrou.

Enviado pela Junta de Missões Nacionais da Igreja Presbiteriana do Brasil, chegou a Cruzeiro do Sul em 1993. Nesses 20 anos de ministério, atuou de forma muito intensiva tanto na área religiosa como na educacional. Fundou e organizou os Presbíteros do Acre, do Vale do Juruá e Rio Branco. Fundou e preside, ainda, o Sìnodo (reunião de vários presbitérios) do Acre. Nesse mesmo período, abriu novos campos nos bairros Aeroposto Velho, Saboeiro, Formoso, além disso, também atuou nos municípios de Mâncio Lima e Guajará (AM).

Escola é mais bem avaliada do Acre

Na última avaliação do Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (Ideb), a Escola Presbiteriana de Cruzeiro do Sul foi classificada em primeiro lugar no Acre. “Isso é porque a gente prioriza a qualidade e excelência do ensino, unindo a filosofia e a formação integral (intelectual, moral e espiritual) do aluno”, explicou ele, destacando que, quando assumiu o pastorado da igreja, a escola contava com apenas 120 alunos e hoje são mais de 600.

A Escola Presbiteriana firmou convenio com governo do Estado, o que vai assegurar, além do ensino de qualidade para mais alunos, o direito à direção e administração. “A gente vai continuar a perpassar os princípios cristãos reformadores no ensino gratuito”, ressaltou. Ainda segundo o reverendo, existem os projetos para ampliação do espaço físico da escola e a inclusão do ensino médio.

www.vozdonorte.com.br - Jorge Natal

Add a comment (0)

Associação Comercial faz grande festa de Natal para crianças carentes

Natal Crianças Acaj 13 Papai Noel

Entidade centenária dos empresários de Cruzeiro do Sul, a Associação Comercial do Alto Juruá (ACAJ), realizou na tarde de domingo (23), no salão e área de lazer do Ruths Buffet, uma grande festa natalina para centenas de crianças carentes dos bairros de Cruzeiro do Sul que foram presenteadas com mais de mil brinquedos, lanche, além do sorteio de 25 bicicletas.  

Em parceria com a União das Associações de Moradores de Cruzeiro do Sul (UMAM), que organizou o evento, os empresários distribuíram os presentes numa grande festa que marca a cada ano o Natal da cidade.

O radialista Nonato Costa comandou um grande show de calouros com premiação de R$ 4.500,00, animada por Edvan Vasconcelos e sua banda, resgatando o antigo programa Domingo e Dia de Show. Mais de 20 candidatos cantaram música popular e gospel na disputa pelos prêmios.

Os grandes vencedores do show de calouros foram: 6º lugar, Naiara Ferreira, ganhou um lindo violão; 5º lugar, Ionara, ganhou R$ 300,00; 4º lugar, Natália, ganhou R$ 400,00; 3º lugar, Beatriz Amaral, ganhou R$ 500,00; 2º lugar, Alexandre Silva, ganhou R$ 800,00. A grande vencedora foi a garota Fernanda que ganhou R$ 1.500,00, pela interpretação da música Cruzeiro do Sul, do cantor Alberto Louro, seu pai.

“ Estou muito feliz em ganhar esse prêmio cantando a bela música do meu pai. Foi emocionante cantar para esse monte de gente”, disse muito alegre a menina cantora revelação do show de calouros.

O ponto alto da festa foi o momento do sorteio de 25 bicicletas e a distribuição de mais de mil kits de Natal com brinquedos às crianças carentes, previamente selecionadas pelos presidentes das associações de moradores. Papai Noel abraçou as crianças que receberam lanche - cachorro quente e refrigerante.

Emocionado Nonato Costa parabenizou a Associação Comercial pela brilhante ideia de realizar a festa natalina e resgatar o show de calouros presenteando as crianças carentes.  

“ É preciso parabenizar este importante trabalho que os comerciantes fazem há vários anos. Neste ano o presidente Marcus Venicius decidiu realizar uma atividade cultural e reativar o Domingo é Dia de Show com premiação para calouros que são as esperanças da cultura cruzeirense”, disse.

Marcus Venícius, presidente da ACAJ, visivelmente emocionado agradeceu o apoio das empresas que colaboraram avaliando que o evento foi um sucesso e a cada ano atende mais crianças, afirmando que as empresas de Cruzeiro do Sul tem trabalhado sempre com uma responsabilidade social, além de gerar os empregos necessários à juventude e ao crescimento do município.

“ Os empresários sempre garantem nas festas natalinas um presente às crianças carentes cujos pais não podem comprar um brinquedo. É um gesto simples, mas carregado de muito amor e dedicação. Só as crianças que não ganham um presente de Natal é que sabem o quando é difícil não receber um presente do Papai Noel. São muitos brinquedos, lanche e um show de calouros com R$ 4.500, em prêmios para valorizar a cultura cruzeirense”, comemorou o presidente.

O empresário Marcos Cordeiro, representante do Grupo Cordeiro, que atua em diversos setores da economia cruzeirense – venda de combustível, construção civil, terraplenagem, material de construção -  parabeniza o presidente da Associação Comercial pela determinação de realizar mais uma festa natalina para as crianças carentes de Cruzeiro do Sul.

“ Quero destacar o trabalho do presidente Marcus Venícius a frente da Associação Comercial. A cada ano a festa de Natal para as crianças carentes tem sido mais bonita. Aproveito para convidar os comerciantes que ainda não colaboram com este evento para que no ano que possamos fazer uma festa ainda mais bonita”, disse.

Marcos Cordeiro aproveitou para desejar à população de Cruzeiro do Sul um feliz Natal e um Ano Novo de muita prosperidade. “ Em breve vamos inaugurar mais uma empresa para beneficiar a população do vale do Juruá”, anunciou. 

O presidente da Umam, Expedito Cordeiro, agradeceu o presente que a Associação Comercial deu as crianças carentes do município, realizando uma bela festa de Natal com distribuição de presentes.

“ A Associação Comercial, que tem como atual presidente o empresário Marcus Venicius, tem realizado esta festa de Natal para as crianças carentes de Cruzeiro do Sul. Pedimos que Deus possa fortalecer as empresas de Cruzeiro do Sul para que continuem beneficiando os mais carentes. As crianças ficam muito felizes e a festa foi maravilhosa”, destacou.

Marivaldo Valentes, presidente da Associação de Moradores do bairro da Várzea, destaca a importante realização da Associação Comercial que beneficia as crianças carentes do município.

www.vozdonorte.com.br - Elson Costa

Add a comment (0)

Defensoria Pública vai parar atividades no Vale do Juruá

IgrejaFachada 1

Contando com apenas um profissional para atender toda região a Defensoria Pública do Estado (DPE) vai suspender suas atividades no início do próximo ano. As afirmações são da defensora Fabíola Aguiar Ragel, depois do governo do Estado anunciar uma redução de 25% no orçamento destinado ao órgão. A paralisação é para pressionar o Estado para rever o corte, além da exigência de melhores condições de trabalho.

Fabíola desenvolve suas atividades com o apoio de estagiários e funcionários cedidos. O órgão, que representa os direitos mais imprescindíveis da população carente, não possui sequer uma sede própria, falta estrutura digna de trabalho e até computadores. Embora nessas “condições precárias”, no ano passado foram registrados 114 mil atendimentos em todo Estado.

Mesmo com o recente concurso para 12 vagas, o número de profissionais continuará insuficiente. Atualmente, a DPE possui 49 defensores públicos. “Estamos em um processo de negociação. Reivindicávamos reajuste salarial, aumento do efetivo e um maior orçamento. Como nada disso foi atendido, vamos fazer uma paralisação e mostrar à população o que está acontecendo”, declarou o presidente da associação da classe, Celso Araújo Rodrigues.

As populações dos cinco municípios que integram o Vale do Juruá, entre eles a segunda maior cidade do Acre, Cruzeiro do Sul, contam apenas com a defensora Fabíola Rangel. A caótica situação também se repete em vários municípios. Sucateada e com salários de seus profissionais defasados, o órgão tem apenas R$ 150 mil para se manter mensalmente.

Ainda de acordo com Rodrigues, o salário do defensor público no Acre é o segundo pior do país e o mais baixo da Região Norte. “A nossa categoria está insatisfeita e desmotivada. Tem colega que está fazendo concursos para defensor em outros estados”, revelou ele, acrescentando que as deficiências na DPE contribuem para “emperrar” a celeridade da Justiça. Cerca de 90% dos processos têm os defensores públicos arrolados como advogados.

www.vozdonorte.com.br - Jorge Natal

Add a comment (0)

Produtor rural fatura mais de R$ 100 mil/ano em 30 hectares de terra em Cruzeiro do Sul

Governador maracuja foto sergio vale 4

O produtor Dedimar Lopes de Oliveira (D) é um dos bons exemplos acreanos de que é não só possível, mas também viável

O produtor Dedimar Lopes de Oliveira é um dos bons exemplos acreanos de que é não só possível, mas também viável, o sonho de ver formada no Acre uma classe média rural, onde os produtores vivam de forma confortável e lucrativa apenas dos produtos do campo. E para isso não é preciso uma grande área de terra: em apenas 30 hectares a renda anual de Dedimar passa dos R$ 100 mil por ano. Como? “Com trabalho e apoio do governo”, declarou o trabalhador de Cruzeiro do Sul.

 Em meio hectare Dedimar plantou 300 pés de maracujá que rendem R$ 20 mil por ano. Da produção de peixe ele faturou R$ 48 mil brutos, com lucro de 40%. Tem ainda a melancia, o leite e o coco, em que cada hectare gera R$ 12 mil/ano. “Eu fico muito feliz e orgulhoso em ver esse trabalhador, que é um guerreiro e tem uma renda que é a que estamos incentivando e trabalhando para que outros produtores possam alcançar. Numa pequena propriedade ele tira mais R$ 100 mil por ano e pode viver com dignidade e um pouco de conforto”, disse o governador Tião Viana.

 

 

“Eu fico muito feliz e orgulhoso em ver esse trabalhador, que é um guerreiro e tem uma renda que é a que estamos incentivando e trabalhando para que outros produtores possam alcançar", disse o governador Tião Viana

O governador também entregou na tarde desta quinta-feira, 20, mais uma das 45 ordenhadeiras mecânicas compradas pelo governo do Estado para serem entregues aos produtores rurais integrados na cadeia produtiva do leite. Na segunda etapa da ação, serão entregues outras 100 ordenhadeiras e também tanques de resfriamento, que irão permitir ao produtor o armazenamento do leite por até dois dias, facilitando a logística de entrega do produto.

O governador também entregou na tarde desta quinta-feira, 20, mais uma das 45 ordenhadeiras mecânicas compradas pelo governo do Estado

“Primeiro o governo ajudou na recuperação de pastagens com o calcário e a mecanização, melhorando a qualidade do alimento para o animal. Agora é a ordenhadeira que garante não só mais produtividade, mas também maior qualidade do leite e higiene na hora da ordenha. De forma manual a ordenha leva entre três e quatro horas. Com a máquina são tirados até 130 litros de leite em uma hora”, explicou o secretário de Produção, Lourival Marques Filho.

Hoje a produção de leite no Acre é de 65 mil litros por dia. A meta, segundo o governador Tião Viana, é chegar a 100 mil litros no próximo ano.

Agência de Notícias do Acre - Tatiana Campos Fotos: Sérgio Vale/Secom

Add a comment (1)