Prefeito Cleidison Rocha contesta matérias, mas se contradiz e confirma pagamentos

Cleidson pronta

Prefeito Cleidison esbraveja contra imprensa, mas sua justificativa não corresponde com a verdade

O prefeito de Mâncio Lima, Cleidison Rocha, na tarde desta segunda-feira (22), se defendeu da acusação de pagar servidores como prestadores de serviço, afirmando que as matérias veiculadas no Jornal Voz do Norte e no Jornal Página 20 são mentirosas, lamentando que não houve uma conversa prévia com ele o que poderia ter sido esclarecido e evitado um constrangimento para a municipalidade.

“ A matéria não nos constrangeu porque do meu ponto de vista é mentirosa e as informações não procedem. A prefeitura de Mâncio Lima tem um grupo de servidores de serviços prestados, mas isso é de conhecimento do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que nos seus procedimentos de análises das contas de Mâncio Lima não reprovou nenhuma, até agora. O próprio tribunal quando recebe a folha dos serviços prestados já contabiliza automaticamente como pagamento de pessoal. Não existe esta dissimulação e a possibilidade de enganar os conselheiros do Tribunal de Contas, porque é do conhecimento deles e os procedimentos imediatamente são processados como pagamento de pessoal”, disse.

Segundo Cleidison Rocha a Prefeitura tem um grupo de servidores provisórios que se destinam a atender as necessidades do serviço público, principalmente nas parcerias mantidas e a maioria deles está mais a disposição das escolas do Estado para atender o convênio de permutas do que nas escolas do município.

“ Então, é uma questão que não existe, é uma fantasia e só se apresenta como um revanchismo de quem perdeu a eleição”, disse.

Cleidison Rocha afirma que a contabilização do pagamento dos servidores provisórios na conta “ Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Física” é do conhecimento do TCE e atende a legalidade.

“ Essa forma atende a legalidade e é do conhecimento do TCE que tem analisado as nossas contas com muito rigor, como faz com todas as gestões municipais. Graças a Deus, algumas vezes eles fazem algum alerta e pedem correções que o setor de Contabilidade atende de tal maneira que ainda não tivemos nenhum problema. A prefeitura de Mâncio Lima é a que abriu mais concursos públicos, inclusive para cargos de apoio, para dar oportunidade aqueles que querem trabalhar no setor público fazerem por seus méritos”, ressaltou.

O prefeito destacou que os diaristas do município de Mâncio Lima trabalham em sistema de rodízio sendo trocados de 15 em 15 dias para não configurar vínculo com a prefeitura como prestadores de serviço. “ É isso que chamamos de serviços prestados na Prefeitura de Mâncio Lima”, disse.

Questionado sobre um pagamento de mais de R$ 14 mil feito ao professor da Universidade Federal do Acre (Ufac) José Mauro Uchôa, pela Prefeitura de Mâncio Lima, no ano de 2009, Cleidison Rocha, afirmou que não houve nenhum tipo de serviço prestado por ele.

“ Não tem esse serviço. Esse professor prestou um serviço quando à Prefeitura de Mâncio Lima realizou Concurso Público, em 2009, como responsável pela comissão de serviço público. É um professor que prestou uma assessoria nomeado por portaria e recebeu por serviços prestados. Fora isso, é um delírio e uma irresponsabilidade e qualquer fiscalização pode confirmar que essa situação não existe. Só posso reputar isso a maldade, maledicência e insatisfação dos que perderam a eleição”, protestou.

Cleidison Rocha contestou ainda que a informação de que seus parentes e do vice-prefeito estão exercendo funções ilegalmente, justificando que secretários de qualquer prefeitura são considerados agentes políticos e nessa situação mesmo as pessoas que tem algum parentesco com o prefeito, vice-prefeito ou secretários estão dentro da legalidade e amparados por lei.

“ É uma situação que é do conhecimento do Ministério Público que fez uma investigação, recebeu as informações pertinentes ao caso, fez indicações daqueles casos que considerou irregulares, fizemos as correções e estamos respondendo ao processo com toda transparência. Em Mâncio Lima, temos pessoas parentes do prefeito que trabalham na prefeitura, a maioria foram aprovados em concursos, feitos antes da gestão do prefeito Cleidison, sendo outra leviandade de quem fez esta afirmação”, disse.

Revoltado, o prefeito protesta, afirmando que a imprensa deveria fazer uma investigação de como seus adversários fizeram sua campanha, tentando comprar a consciência das pessoas com o peso do dinheiro, o que poderia ter mudado o resultado da eleição.

“ É preciso verificar como meus adversários, principalmente a turminha do PT fizeram sua campanha e com certeza iriam encontrar irregularidade, não na minha gestão”, finalizou.

Elson Costa 

Powered by Bullraider.com