Marechal Thaumaturgo volta à normalidade, apesar da insegurança jurídica

Marechal-Mauricio-2Os prejuízos causados à população do município de Marechal Thaumaturgo pela desastrada administração do prefeito peemedebista Randson Almeida, que acabou preso e afastado pela Justiça, são incalculáveis.

Mas, aos poucos, depois da tempestade, o cotidiano vai voltando à normalidade e a prefeitura comandada pelo vice-prefeito Maurício Praxedes (PSDB) se prepara para fazer investimentos para recuperar a situação precária que travou o desenvolvimento. Apesar das melhorias a situação jurídica ainda preocupa porque a Câmara Municipal não realizou nenhum procedimento legal para resolver a situação do prefeito afastado.  

O prefeito em exercício afirma que os prefeitos dos municípios pequenos e isolados enfrentam muitas dificuldades para garantir desenvolvimento e melhorar a condição de vida da população. Na Amazônia o período invernoso e as chuvas castigam a região causando inúmeros problemas.

Em Marechal Thaumaturgo as chuvas deixaram a maioria das ruas que ainda não são pavimentadas sem condições de tráfego, como foi o caso do ramal que dá acesso ao lixão. As máquinas quebradas prejudicaram também a coleta de lixo, o que causou muitas reclamações da população e muitos políticos aproveitaram a situação para se promover. 

“Felizmente as coisas começam a clarear. Encontramos o município depenado, todas as máquinas quebradas, inadimplência com fornecedores, folha de pagamento atrasada, um caos administrativo. Estamos cumprindo nosso papel constitucional de trabalhar para a população, conseguimos recuperar o acesso ao lixão, fazemos a coleta de lixo rotineiramente e com isso muitas baterias de máquinas dos fotógrafos de plantão que viviam registrando os problemas parece que estão pifando”, disse.

Maurício Praxedes anuncia que o município iniciará um trabalho para recuperar muitas ruas de Marechal Thaumaturgo que estão prejudicadas e não dão acesso aos moradores e veículos.

“Pedimos a população um pouco de paciência, mas a partir de agora estamos iniciando o trabalho de recuperação de ruas, que é uma reivindicação justa. Queremos intensificar o trabalho para que em 90 dias possamos concluir com sucesso”, disse.

Programa Ruas do Povo

Maurício Praxes afirma que o governador Tião Viana está de parabéns pelo investimento que será realizado pelo Programa Ruas do Povo em Marechal Thaumaturgo.

“Costumo dizer que o prefeito é o primeiro amigo do povo. Mas, o governador é um amigo do povo e do prefeito. Agradecemos ao governador Tião Viana que está investindo em todos os municípios e esse programa tem uma grande importância para nosso município. Queremos colaborar com o que for necessário porque a comunidade precisa do bem. Quando entrei na política aprendi que é necessário agradecer pelo benefício conquistado. Então, aplaudimos esse importante projeto do governo do Estado que vai dar mais cidadania as pessoas com a recuperação e pavimentação de ruas”, afirmou.

O prefeito afirma que um dos bairros onde estarão sendo realizadas as obras do Ruas do Povo já estava na programação de recuperação de ruas através de um convênio, mas como os assessores do governo quando realizaram o planejamento não consultaram a prefeitura, o convênio estará sendo transferido para outro local para não haver conflito com o trabalho do governo que vai beneficiar a população.

O prefeito comemora também a regularização do pagamento dos funcionários municipais que estavam há dois meses sem receber quando ele assumiu a prefeitura.

“Depois que assumi a prefeitura em Outubro de 2011 não houve mais atraso de folha de pagamento, fizemos dois pagamentos de folhas atrasadas em 48 dias. A partir daí, com exceção de uma folha da secretaria de Obras, no mês de Fevereiro, que foi paga no dia 10 do mês seguinte, todas as outras foram pagas dentro do mês, facilitando a vida da população que precisa honrar seus compromissos. Não me recordo mais de reclamação sobre salário atrasado”, enfatizou.

Maurício Praxedes destaca que em 2012 o ano letivo nas escolas de Marechal Thaumaturgo iniciou sem problemas e no mês de Março.

“Depois de nove anos conseguimos iniciar o ano letivo no mês de Março, sempre só iniciava em Abril. No mês de Novembro do ano passado houve uma regularidade na distribuição de combustível para deslocamento de aluno e não há mais reclamação de nenhuma comunidade ribeirinha. Atrasamos a merenda escolar por conta do atraso na liberação dos recursos PNAI pelo Governo Federal que só aconteceu no final de Março”, disse.

Segundo Praxedes logo após o recebimento dos recursos o Setor de Licitação providenciou o processo licitatório, tudo muito claro para a sociedade, com divulgação no Diário Oficial da União, do Estado e jornal de circulação local para a compra dos produtos da merenda escolar.

“Pelo segundo mês estamos distribuindo a merenda escolar com regularidade até na zona rural. Cinco barcos seguros com mais de um funcionário cada transportam a   merenda enlonada para que não se molhe. Recebemos elogios pela quantidade de produtos que está chegando nas escolas, pois implementamos o valor para melhor atender nossas escolas”, informou.

O prefeito comemora a aquisição de uma máquina retroescavadeira nova, através de convênio com o Ministério de Desenvolvimento Agrário, que tem dado uma atenção especial aos municípios e agradece a competente equipe do Ministério no Acre.  

“Quero parabenizar a equipe do MDA no Acre, comandada pela Dra. Nilda, que trabalha com muita eficiência, garantindo a aplicação dos recursos federais para melhorar a condição dos municípios. A máquina já está em Cruzeiro do Sul e deverá ser enviada para Marechal Thaumaturgo nos próximos dias. Foi uma entrega antecipada em função do isolamento e a condição do rio para o transporte. Agradecemos profundamente a equipe do MDA que nos atendeu em Rio Branco”, disse.

Maurício Praxedes informa que o município está regularizado perante os órgãos federais, com todas as certidões negativas necessárias para realização de convênios, mas recentemente surgiu um problema de ações na Justiça impetrada por algumas empresas de Cruzeiro do Sul contra a prefeitura por débitos da gestão anterior.

“Graças a Deus estamos trabalhando firme para manter a regularidade do município, estamos enfrentando cerca de oito ações na Justiça de débitos contra a prefeitura movida por empresas, mas que na nossa primeira visão não procedem e o município desconhece porque não há nenhum processo de licitação para as compras. A Procuradoria do município vai tomar todas as medidas cabíveis porque, do meu conhecimento, o município não autorizou nenhuma aquisição de bens ou serviços das empresas e em algumas delas não há nem a assinatura do ex-prefeito nos documentos”, disse.

Câmara Municipal

Um problema que gera insegurança política, administrativa, jurídica e que atrapalha o município ainda é a situação do afastamento do prefeito pela Justiça, que a Câmara Municipal ainda não tomou nenhuma iniciativa para solucionar o problema.

“Tenho um grande respeito pela Câmara Municipal, que é a nossa Suprema Corte. Fui vereador, tenho uma realização amistosa com alguns vereadores, mas lamento que alguns membros daquela casa ainda não refletiram sobre o seu verdadeiro papel de vereador. Se a Câmara tivesse iniciado um processo de responsabilizar quem é de direito pelos danos causados ao município evidentemente as coisas estariam melhor encaminhadas porque ainda há uma insegurança jurídica e administrativa. A vereança precisa se posicionar se cassa ou não o mandato do prefeito afastado, essa omissão não pode continuar, mas tenho um respeito muito grande pela Câmara Municipal. Quero ressaltar que todos os projetos enviados à Câmara para beneficiar a população foram aprovados”, finalizou.

 

Powered by Bullraider.com