Presidente do Tribunal de Justiça participa de grande agenda no Juruá

Judiciário Centro Cultural  Presidente do TJ

Lançamento do Projeto de Revitalização do Centro Cultural do Juruá, condecoração do prefeito Vagner Sales, parceria com entidades filantrópicas e instalação da Vara da Infância e da Juventude marcam agenda

 

 

Uma solenidade no final da tarde desta quarta-feira (30) com a presença do presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJ/AC), desembargador Adair Longuini, dos desembargadores Arquilau de Castro Melo e Maria Cezarinete, do prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales e do vice-governador César Messias, além de juízes da Comarca e convidados, marcou o lançamento do Projeto de Revitalização do Centro Cultural do Juruá, obra centenária que abrigou a sede do Departamento do Alto Juruá e o primeiro Foro Distrital do Alto Juruá.

 

A solenidade iniciou com a condecoração do prefeito Vagner Sales que foi agraciado com a Comenda do Judiciário, maior honraria da instituição que homenageia personalidades que contribuem para o engrandecimento da Justiça e o fortalecimento da cultura jurídica no Acre. O desembargador Adair Longuini justificou a homenagem com um reconhecimento do apoio prestado pelo prefeito que deu grande colaboração na implantação da Cidade da Justiça.  

 

 

“ O prefeito Vagner Sales é um parceiro de longas datas do Poder Judiciário acreano e sempre colaborou com a interiorização da justiça. Sempre que precisamos ele disse sim. O Tribunal de Justiça recebeu orientação do Conselho Nacional de Justiça que deve buscar parceria para se conseguir fazer melhor pela nossa população”, disse, lembrando que o apoio do prefeito foi fundamental para a conclusão da obra da implantação da Cidade da Justiça.  

 

Vagner Sales agradeceu a homenagem lembrando sua origem humilde lembrando que chegou na cidade com 14 anos, analfabeto, vindo do seringal e com muita luta conquistou seu primeiro emprego na Câmara Municipal, depois se tornou o vereador mais votado e em seguida conquistou vários mandatos de deputado estadual e mais recentemente foi eleito prefeito de Cruzeiro do Sul e reeleito no pleito do ano passado.

“ Agradeço de coração está que é a mais importante homenagem da minha vida”, disse o prefeito.

 

 

 A doação de móveis e computadores para entidades filantrópicas foi a segunda parte da programação quando foram firmadas parcerias com a Associação dos Pais e Amigos de Dependentes Químicos (Apadeq) o Instituto Sócio Educativo  (ISE) e o Grupo Jovem Peniel que receberam um grande número de equipamentos que foram desativados na sede do Tribunal de Justiça.

 

 

A implantação da Vara da Infância e da Juventude foi destacada pelo presidente do TJ/AC que lembrou que ao contrário da capital que tem mais de 20 varas a Comarca de Cruzeiro do Sul contava apenas com duas Varas criminais, duas Cíveis e agora passa a contar com uma Vara autônoma para atender demandas que envolvam crimes contra crianças e adolescentes.    

 

O Juiz Clovis Lodi, diretor do Fórum de Cruzeiro do Sul agradeceu o apoio do presidente do TJ/AC que garantiu a implantação da Cidade da Justiça que é uma grande estrutura que já está prestando um bom serviço à população do vale do Juruá, além de agradecer a parceria que a Prefeitura de Cruzeiro do Sul prestou com a pavimentação asfáltica e também com a mudança para a nova sede da justiça em Cruzeiro do Sul.

 

 

O vice-governador César Messias representou o governador Tião Viana e enalteceu o trabalho do desembargador Arquilau de Castro Melo, cruzeirense de valor que se aposenta, mas deixa um grande legado ao povo do Acre com seu trabalho no Poder Judiciário. César Messias parabenizou o prefeito Vagner Sales pela Comenda e destacou a parceria do governo do Estado com o Judiciário que vai garantir a construção de uma obra de mais de R$ 3 milhões para sediar o Fórum de Rodrigues Alves.

 

 

O desembargador Arquilau de Castro Melo, Curador do Acervo Histórico do Poder Judiciário do Acre, destacou o lançamento do Projeto de Revitalização do Centro Cultural do Juruá, que é o prédio mais antigo do Estado do Acre e abrigou a sede da Prefeitura do Departamento do Alto Juruá – o Palácio do Governo – e também a primeira sede do Tribunal de Apelação que teve como primeiro presidente do desembargador Joaquim Távora.

 

O desembargador comemorou a demolição do prédio que abrigava o Fórum Criminal, construído na frente do prédio histórico que tirava completamente sua beleza ressaltando que o Centro Cultural do Juruá já abriga um acervo histórico do vale do Juruá, com peças históricas do jornalista João Mariano, fotos históricas e deverá ser um dos pontos turísticos do município com a construção de uma bela praça e um mirante.

 

“ É preciso preservar a história da nossa gente e dos nossos antepassados para que nossas gerações possam saber o que aconteceu”, disse Arquilau.

 

O desembargador Adair Longuini fez um registro da passagem do desembargador Arquilau de Castro Melo pelo Tribunal de Justiça do Acre, cuja aposentadoria será efetivada a partir desta quinta-feira (31) e permaneceu durante quase três décadas no Poder Judiciário acreano sendo um magistrado inovador que ocupou todos os cargos do Tribunal de Justiça do Acre e sai sem deixar rastros de coisas negativas, sendo sua vida um exemplo para qualquer cidadão.

 

O descerramento da placa inaugural encerrou as atividades do lançamento do Projeto de Revitalização do Centro Cultural do Juruá.

Add a comment (0)

Gol irá reduzir ainda mais preço dos bilhetes aéreos, afirma Henrique Afonso

deputado henrique afonsopree

O deputado federal Henrique Afonso (PV/AC) disse hoje (28), no programa Jornal da Manhã, na Rádio Integração, que a Gol Linhas Aéreas irá reduzir ainda mais o preço das passagens aéreas no trecho Rio Branco - Cruzeiro do Sul e vice-versa. No último dia 22, a empresa anunciou uma redução de cerca de 50% nos preços das tarifas. “Também vamos lutar para voltar as promoções, como acontece em todo o país”, acrescentou o parlamentar.

Ele atribuiu “os avanços” às capacidades de união e articulação de todo a bancada do Acre em Brasília. A seu ver, além do monopólio absoluto da empresa, também existe uma “discriminação” com as regiões tidas como distantes. “Parece que aqui não é Brasil. Por que esse tratamento desigual?”, indaga Enrique Afonso, exemplificando com o trecho Rio Branco-Porto Velho, que possuiu a mesma distância e o preço cobrado é até três vezes menos.

O deputado fez questão de parabenizar os parlamentares Jorge Viana (PT) e Gladson Cameli (PP), que, além de apoiarem a protocolização de ações nos órgãos de controle para solucionar o caso, também encaminharam documentos e tiveram conversas com representantes da empresa e Agência Nacional de Viação Civil (Anac). A Gol vinha cobrando mais de R$ 1,000,00 ida e volta para o município.

Os preços abusivos, que tanto têm prejudicado a população acreana, principalmente as pessoas menos favorecidas, também fez suscitar o debate sobre a indefinida instalação da Procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). Henrique quer saber o motivo do órgão ainda não ter sido efetivado em Cruzeiro do Sul, uma vez que, desde 2009, existe uma lei sancionada para a criação de um Procon municipal.

Jorge Natal Foto: Assessoria

 

 

Add a comment (0)

Prudência: Governo e Prefeitura não farão estrutura pública para o Carnaval

APS 7514 coletiva foto SV 2

O governador Tião Viana e o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre Médici receberam a imprensa no gabinete civil na manhã  deste sábado, 19, para anunciar em entrevista coletiva que este ano, excepcionalmente, governo do Estado e Prefeitura não vão promover as comemorações de Carnaval.

A decisão acontece em virtude da contenção de gastos que o Estado e a Prefeitura estão promovendo para evitar que os cofres públicos sejam mais afetados pela crise financeira que vivem os Estados e municípios do país.

“Vamos ter um ano atípico e vamos ter ajustes orçamentários. Então, o governo decidiu não assumir grandes eventos, grandes shows, grandes investimentos neste período de Carnaval. Isso acontece em razão das circunstâncias financeiras”, anunciou o governador.

ião Viana ressaltou que esta é uma decisão  que ocorre em outras capitais da federação como noticiado neste sábado em jornais nacionais. A Folha de São Paulo, por exemplo, informa que as prefeituras de Florianópolis (SC), São Luís (MA), Petrópolis (RJ) e Diamantina (MG) decidiram cancelar seus carnavais de ruas como medida de contenção de gastos.

“Nosso papel é a responsabilidade em preservar recursos públicos para manter as obrigações diárias do governo e no caso dos municípios é assegurar aquilo que é essencial. Recursos para investimentos nós do governo vamos preservar, mas recursos para custeios de despesas diárias nós temos que racionalizar para não termos um ano de grandes dificuldades. Isso é uma decisão tomada pela prefeitura de São Paulo e o prefeito Marcus [Alexandre] decidiu tomar aqui também”, acrescentou Tião Viana.

Esforços garantidos para auxílios a comunidade

Marcus Alexandre explicou que todos os esforços da Prefeitura, neste momento, estão direcionados para a Operação Inverno, que visa o recolhimento de entulhos para evitar a proliferação do mosquito da dengue.

O prefeito lembrou que a operação iniciou na primeira semana de janeiro com equipes da Prefeitura e do Estado na ação que combate à dengue. De acordo com ele, até a tarde de sexta-feira, 18, foi registrada a retirada de quatro toneladas de entulhos em quase 20 bairros onde as equipes estão atuando.

“O esforço tem sido muito grande e o investimento da Prefeitura e do governo do Estado também. Estamos fazendo no inverno uma operação que geralmente se faz no verão. Esse inverno tem sido bem mais rigoroso porque começou mais cedo. Nós estamos desde outubro com uma carga enorme de chuvas e que tem causado problemas com entulhos nas vias. Isso causa uma despesa extra na manutenção da cidade. A prioridade é enfrentar o inverno. Toda contingência nós estamos fazendo”, completou Marcus Alexandre.

Marcus garantiu que os blocos, grupos ou outros interessados em promover festas no Carnaval terão total apoio das instituições públicas como, por exemplo, da Superintendência Regional de Trânsito (RBTrans), Polícia Militar, entre outras.

Nayanne Santana

Add a comment (0)

“Cabeleleiros unidos, jamais serão vencidos”

Secretario Reis com as mulheres envolvidas com a construção do Sindicato em Maancio Lima

Secretaria de Pequenos Negócios e Movimento Social articulam criação de sindicato de profissionais de beleza no Vale do Juruá

 

Barbeiros, cabeleleiros, manicuras, pedicuras e outros profissionais de estética e beleza, um grupamento que envolve mais de 500 pessoas no Vale do Juruá, deverão ser reunidos num sindicato e numa cooperativa cuja organização visa melhorar o atendimento e as condições de trabalho de uma atividade cada vez mais importante para a sociedade.


As articulações neste sentido vêm sendo feitas, desde o início do ano, pela Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN) e membros do chamado movimento social com atuação no Vale do Juruá.

O secretário de Estado de Pequenos Negócios, José Reis, está pessoalmente empenhado no trabalho de tornar a associação dos cabeleleiros de Cruzeiro do Sul num forte sindicato com atuação em
todo o Vale do Juruá.

Na última quinta-feira, o secretário se reuniu com membros da categoria nos municípios de Cruzeiro do Sul e
Mancio Lima. Em Cruzeiro do Sul, Reis foi recebido pelos membros da associação dos cabeleleiros, composta por cerca de 50 membros, entre homens e mulheres. “Queremos dizer que, por determinação
do governador Tião Viana, o governo está pronto para receber e ajudar todos aqueles que queiram se organizar”, disse o secretário durante reunião com cerca de 50 pessoas. “Organizados, vocês terão

melhores condições para acesso a crédito e outros benefícios, como, por exemplo, até a aposentadoria. De nossa parte, como Governo, fica melhor, com a organização da categoria, para trazermos políticas
públicas até vocês”, acrescentou o secretário.

Um bom exemplo de que a organização pode melhorar a situação da categoria é o fato de, paralelamente ao trabalho de criação do sindicato da categoria, a SEPN já vir articulando também a ida de gerentes do
Banco do Brasil e da OCB (Organização das Cooperativas do Brasil), para a viabilidade de liberação de dinheiro para capital de giro através do chamado microcrédito e também para a criação de uma grande
cooperativa de beleza na região do Juruá. “A gente sabe que, para formar capital de giro a partir do pequeno lucro de vocês, é muito difícil. Por isso, o Banco do Brasil estará aqui até o final de semana
estudando as possibilidades de os senhores terem acesso a crédito para capital de giro para a aquisição de insumos e melhorias dos locais onde trabalham”, disse José Reis.

Já em Mancio Lima, falando para um público composto apenas por mulheres envolvidas com as atividades de estética e beleza, José Reis voltou a lembrar da necessidade de organização dos movimentos
sociais e da disposição do governador Tião Viana em levar o poder público para o mais próximo possível das pessoas. “O governador Tião Viana já deixou claro que, em matéria de administração, fez uma opção pelos pobres e que seu Governo não se afastará, em hipótese nenhuma, do propósito de organizar e assim ajudar o maior número de pessoas possíveis”, afirmou.

De acordo com José Reis, a organização dos trabalhadores nas suas mais diversas categorias é o segundo passo de um trabalho iniciado com a formação e cessão de equipamentos. Desde que foi implantada,
a Secretaria de Estado de Pequenos Negócios, em parceria com instituições como o Instituto Dom Moacyr (IDM), responsável pela qualificação técnica e educação profissional, já levou a sala de aula pelo menos sete mil pessoas, em diversos cursos profissionalizantes, os quais, em sua grande maioria, também foram aquinhoados com equipamentos cedidos pelo Governo. Das pessoas que receberam os benefícios, pelo menos 30 por cento são composto por quem atua na área de estética e beleza, em todo o Estado, as quais receberam
quite de salão composto de mesas, cadeiras e outros equipamentos. O quite completo para cabeleleiro está orçado em R$ 4 mil. A SEPN tem atuação nos 22 municípios acreanos. “A organização é o segundo passo
de um trabalho que começou com a catalogação das pessoas, baseadas no cadastro das pessoas beneficiárias dos programas sociais do governo federal”, disse José Reis.

Organização vai ajudar na independência financeira

A proposta de criação de um grande sindicato e cooperativa de profissionais de beleza do Vale do Juruá foi recebida com grande expectativa entre os membros da categoria. O presidente da associação dos cabeleleiros de Cruzeiro do Sul, Nivaldo do Nascimento Coelho, de 36 anos, acha que este é um passo decisivo para a completa independência financeira dos profissionais. “Nós já temos uma boa fonte de renda. Eu mesmo já faturo uma média de R$ 1.500,00 por mês. Se a gente se organizar, se tiver capital de giro, sei que posso dobrar este faturamento. Com certeza, os demais associados também”, disse Nivaldo, ao elogiar o Governo do Estado, através da SEPN, pelo trabalho de qualificar e ajudar na organização dos trabalhadores.

Jerry Lee, cabeleleiro e instrutor do Instituto Dom Moacyr, que ajudou na preparação de seus colegas, também concorda que a organização seja um passo importante para a melhoria das condições de vida
e trabalho dos profissionais de beleza. “Antes, havia até algum preconceito entre os próprios profissionais quanto à atividade. Hoje, a coisa é diferente. Nosso trabalho também inclui noções de que o
profissional de estética e beleza é tão importante para a sociedade quanto qualquer outro trabalhador. Portanto está de parabéns o governador Tião Viana por se preocupar com os profissionais desta área”, disse Lee.

O presidente da Associação dos Moradores de Cruzeiro do Sul (Umam), Expedito Ribeiro, que vem ajudando o Governo no trabalho de organização dos trabalhadores, disse que a formação de um sindicato e de uma cooperativa da categoria vai melhorar muito a vida dos profissionais. “Muita gente trabalha cortando cabelo, fazendo barba, unhas e outras atividades em salões improvisados dentro dos bairros. Organizados, será possível pensar numa tabela de preço, em contribuição previdenciária e outras coisas que resultarão em
benefícios para a categoria”, disse Ribeiro.

Em Mancio Lima, onde um grupo de pelo menos cem pessoas, amaioria mulheres, atua na área de estética e beleza, a formação de um grande sindicato da categoria também é esperada com certa euforia.

Um dos benefícios imediatos seria a melhoria no poder de compra dos insumos necessários à atividade e para os cursos de reciclagem e qualificação. “Hoje, se agente quiser se qualificar tem que sair da cidade, viajar para Rio Branco ou para outros centros, em busca de cursos. Se a gente estiver organizados, num grande sindicato ou cooperativa, poderemos fazer com que os professores venham até nossa cidade”, disse Eliene Nascimento Coelho, 33 anos, presidente da Associação dos Cabeleleiros e Cabeleleiras de Mâncio Lima. “Também
ficara bom para a gente comprar os produtos que usamos. Se a gente se organizar, não faremos mais compras isoladamente. Se vamos comprar produtos em grandes quantidades, a gente pode conseguir bons descontos na hora do pagamento”, avaliou Maria de Jesus Oliveira, de 22 anos, que esta há cinco anos na atividade de cabeleleira.

www.vozdonorte.com.br - Tiao Maia

Add a comment (0)