Jornalista Jorge Said sofre parada cardíaca e morre no Pronto Socorro de Rio Branco

jorge saide para nota de pesar

O corpo do jornalista e apresentador Jorge Said, 43, cruzeirense que atuava no jornalismo da capital há mais de duas décadas, está sendo velado na capela da funerária São Francisco. Ele morreu na madrugada desta segunda-feira (15) vítima de duas paradas cardíacas indo a óbito horas depois de chegar ao Pronto Socorro de Rio Branco.

O comunicador havia sido atendido por médicos da Upa do Segundo Distrito aonde foi diagnosticado que o seu caso era grave e logo em seguida foi encaminhado ao PS, mas não resistiu. Muitos amigos e autoridades foram ao velório e prestam suas últimas homenagens ao cruzeirense que teve grande destaque na imprensa da capital. O prefeito Marcus Alexandre, esteve no velório para se despedir do jornalista.

O comunicador trabalhou nas principais empresas de comunicação da capital, mas foi durante suas passagens pela TV Rio Branco e TV Gazeta que conheceu grande parte dos amigos. O repórter Ronaldo Guerra, presente no velório, destacou que Jorge Said foi um dos melhores repórteres de televisão que ele conheceu e um excelente apresentador.

“O Said era uma pessoa que tinha postura. Era um bom profissional, tinha os posicionamentos. Nós lamentamos muito porque era um colega que trabalhava com a gente há muito tempo, uma pessoa que estava na área desde 1989 e foi um dos melhores repórteres de televisão que conheci em Rio Branco, um excelente apresentador e, na verdade, a imprensa perde com sua morte”, disse Guerra.

Outro amigo, o jornalista Antonio Klemer classificou como “insubstituível” e “ousado”, o colega de profissão Jorge Said. Em entrevista ao ac24horas, e bastante abatido, Klemer destacou grandes trabalhos de Said e falou sobre a perda.

“Uma grande perda para a imprensa. Ele era muito criterioso, sério e profissional. Tinha uma personalidade forte. Foi um grande pioneiro. O Said ousou e comprou os seus próprios equipamentos e fez o seu trabalho como nenhum outro. Ele viajava pelos estados do Brasil e trazia informações que nenhuma outra pessoa trazia para o Acre”, lembra o também jornalista.

Said atua no jornalismo acreano a mais de duas décadas. Ultimamente, ele apresentada um programa de entrevistas da Rede Vida, canal 27 e deixa enlutados uma filha de 18 anos, além de irmãos, irmãs e muitos amigos.

Powered by Bullraider.com