Em assembleia professores decidem voltar as aulas nesta quinta-feira

Sinteac assembleia1

A greve dos professores e trabalhadores em educação, que já durava mais de um mês, chega ao fim depois de uma assembleia realizada no auditório do Núcleo da Coordenação de Educação de Cruzeiro do Sul, na manhã desta quarta-feira (24) onde depois de intensos debates ficou decidido pelo fim do movimento grevista.

A categoria conseguiu emplacar apenas duas reivindicações pleiteadas junto ao governo do Estado, que alegou falta de recursos para atender o aumento pleiteado por categoria. Os profissionais decidiram pela volta as aulas numa votação muito apertada que teve a diferença de apenas 13 votos para o retorno ao trabalho nesta quinta-feira (25).

Depois dos debates o presidente do Núcleo do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteac), professor Valdenísio Martins colocou a votação na pauta da assembleia e 129 votos professores votaram a favor da volta ao trabalho e 113 contra.

Segundo informações alguns diretores das escolas cruzeirenses já tinham decidido retornar ao trabalho, mesmo antes da decisão da assembleia. O resultado da votação mostra que categoria está dividida e a diretoria do Núcleo do Sinteac ressalta que suas decisões sempre vão ser pautadas pelo caráter democrático com decisão da classe.

Nos municípios de Mâncio Lima e Rodrigues Alves os professores já tinham retornado as aulas para que os alunos não ficassem mais prejudicados ainda e porque o governo não sinalizou o aumento de 15% pleiteado pelo sindicato. Valdenísio Martins garante que a luta continua e as negociações vão ser mantidas.

Os professores paralisaram as aulas reivindicando aumento de 15%, equiparação do salário de efetivos e provisórios, reformulação do Plano de Cargos e Salário (PCCR), concurso efetivo para o cargo de professor e funcionários das escolas e o pagamento da VDP para professores da zona rural e professores provisórios.

 

Powered by Bullraider.com