Acadêmicos do Campus Floresta participam de Congresso Nacional sobre solos, em Florianópolis

Congresso Solos

Cinco acadêmicos do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre (Ufac) participaram do XXXIV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, na cidade de Florianópolis (SC), no período de 28 de julho a 02 de agosto.

Intitulado Ciência do Solo: Para quê e Para quem? O Congresso intitulado propôs uma ampla discussão sobre o papel do solo na sociedade atual, não somente na agricultura, mas também quando se discutem desastres naturais, recursos hídricos, planejamento rural e urbano, mudanças climáticas, aquecimento global, segurança alimentar, entre tantos outros.

O Congresso foi promovido pela Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e realizado pela Empresa de Extensão Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) e apoio de órgãos como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), os Ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Desenvolvimento Agrário e diversas instituições - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Embrapa, IBGE, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Mais de dois mil e quinhentos acadêmicos de graduação, pós-graduação, professores e pesquisadores de ciência do solo do Brasil e de mais quinze países, muitos dos quais de renome internacional na área de solos. Os acadêmicos do Campus Floresta, Lilian Ferreira, Edjane Maciel, Maira Araújo, Erbesson Brito e Francisco Welles, são graduandos do curso de Engenharia Agronômica, da Ufac, receberam apoio do Programa de auxílio Estudantil para a Participação em Eventos Científicos e Culturais (PRÓ-CIÊNCIA), da UFAC, além de recursos próprios para se fazerem presentes.

Os estudantes não participaram do congresso apenas como ouvintes, mas apresentaram trabalhos científicos realizados por eles em Cruzeiro do Sul-Acre, tanto em forma de exposição, quanto constando nos anais do congresso e avaliaram como de muita importância a presença no evento, sobretudo sobre a ótica de um profissional ciente de sua responsabilidade social e da importância do solo na sociedade atual.

“Muitas o solo tem sido relegado a segundo plano, quando não totalmente ignorado, em diversas discursões nas quais ele deveria ter papel preponderante. Por outro lado, foi gratificante estar no mesmo ambiente com demais graduandos de todo o Brasil, bem como, com professores e pesquisadores de solo, muitos deles estudados por nós no decorrer do curso. Com eles dialogarmos, sem contar na satisfação de contemplarmos as belezas naturais da cidade sede do evento”, disseram.

Powered by Bullraider.com