Técnicos Administrativos do Campus Floresta fazem paralisação de alerta para reabertura de negociação salarial e contra debates do PL 4.330 no Congresso Nacional

Ufac 1

Cerca de 27 Técnicos Administrativos do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre (Ufac) já aderiram a manifestação proposta pela Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras (Fasubra) que propôs paralisação de advertência nos dias 07, 08 e 09 de Abril para chamar atenção do governo Federal sobre a necessidade de iniciar as negociações salariais com os trabalhadores e também em protesto ao debate do Projeto de Lei (PL) 4.330 no Congresso Nacional.

Ufac 2

O técnico Administrativo Marcelo Muniz enfatizou que apesar de não ter uma representação do sindicato da categoria no Campus Floresta os técnicos administrativos decidiram aderir a manifestação que além de alertar para a necessidade de reiniciar as negociações quer pressionar o congresso Nacional ao arquivamento da PL 4.330, além de outros, que prejudicam os trabalhadores.

“ Estamos dando nossa contribuição ao cumprimento do calendário de atividades proposto pela Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras (Fasubra) que propôs três dias de manifestação com paralização para que possamos retomar as negociações com o governo Federal com relação as pautas dos trabalhadores em educação”, disse.

A outra reivindicação e protesto dos servidores das universidades federais é a discussão e votação na Câmara Federal do PL 4.330 que se refere a terceirização dos serviços púbicos considerada uma grave ameaça a todos servidores públicos que repudiam as decisões do governo Federal que tiram direitos da classe trabalhadora numa grande afronta aos direitos adquiridos.

“ Nesse primeiro momentos os temas em discussão e razão da manifestação são a retomada das negociações e a PL 4.330. A percepção que temos dos anos anteriores é que não houve avanços significativos nem ganhos real das reivindicações de nível nacional, apesar de que nas negociações a nível local terem havido alguns avanços. Apesar de não termos representação sindical em Cruzeiro do Sul os técnicos resolveram aderir ao movimento”, afirmou.

Segundo Marcelo Muniz a prestação dos serviços técnicos administrativos aos universitários do Campus Floresta está suspensa, mas alguns casos considerados de urgência e especiais serão atendidos para não prejudicar os estudantes. “ As demais demandas estão paralisadas, por enquanto a pauta de reivindicações são essas duas e estamos na luta para dizer que estamos vivos”, disse.

A paralisação iniciou na manhã de terça-feira (07) onde o atendimento administrativo foi suspenso. Na manhã desta quinta-feira (09) será realizada no Teatro do Campus Floresta uma palestra sobre as pautas da manifestação que segundo o representante dos técnicos administrativos é de advertência, mas dependendo dos resultados poderá se tornar um movimento grevista maior para pressionar que o governo Federal atenda as reivindicações.

IFAC 1

O diretor do Campus do Instituto Federal do Acre (IFAC), professor Marcondes Nicácio, informou que as atividades continuam normais e os técnicos administrativos não aderiram a manifestação.

IFAC 2

 

Powered by Bullraider.com