Professores do Campus Floresta aderem a greve nacional e paralisam atividades

greve-ufac-1

Depois de uma assembleia os professores do corpo docente do Campus Floresta, da Universidade Federal do Acre (UFAC) aderiram a greve nacional iniciada na sexta-feira (29) proposta pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES) para reivindicar direitos da classe que não estão sendo cumpridos pelo governo Federal.

Greve ufac estenio-falcao-320x188

O professor Estênio Falcão explicou que a greve foi aderida pelo corpo docente depois da realização de uma assembleia e tem como diretriz principal lutar pela qualidade da universidade pública, a defesa do caráter pública em vista de um corte recente que aconteceu nos recursos e atingiu as universidades.

“ Depois de uma assembléia decidimos aderir a essa greve que acontece a nível nacional e reivindica o cumprimento de vários pontos prioritários para universidade pública. Os professores estão definindo as pautas e serviços essenciais para universidade conseguir atender a comunidade e a greve se mantém por tempo indeterminado, enquanto não houver uma negociação por parte do governo para atender as reivindicações”, disse.

Com a adesão dos professores a greve nacional as aulas no Campus Florestas estão suspensas prejudicando mais de 1.500 acadêmicos dos diversos cursos de graduação nas áreas de Pedagogia, Letras Inglês e Espanhol, Engenharia Agronômica e Florestal, Enfermagem e Ciência Biológicas, entre outros.

Powered by Bullraider.com