Índias da aldeia Parowá de Feijó vencem Torneio da Floresta

Indias 1

A Secretaria de Esportes do Estado realizou na tarde deste domingo (17) no Estádio Arena do Juruá, o Torneio da Floresta com a participação de 12 equipes da região, nas modalidades feminino e masculino que teve como grande campeã a equipe das índias da aldeia Parowá, do município de Feijó.

Participaram do torneio equipes dos municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Tarauacá e Feijó e mesmo debaixo de chuva, com o gramado escorregadio, os atletas das florestas não desanimaram e entraram em campo para agitar a torcida que gritava na arquibancada.

Mas, quem roubou mesmo a cena foi um time desconhecido que viajou cerca de sete horas da aldeia Parowá, no município de Feijó até Cruzeiro do Sul, onde aconteceu o torneio. Guerreiras e forte por natureza as índias desembarcaram do ônibus, foram direto para o estádio e sem muita conversa não deram chance as adversárias.

Foram três jogos e três vitórias seguidas e a equipe ainda teve atacante Rose Kaxinawá, camisa 11, eleita como a craque do time. Rose marcou três gols nas duas últimas partidas, incluído o gol do título.

“Estou muito feliz por ter jogado aqui neste estádio e ver as pessoas aplaudindo nosso time. Foi muito bom porque tive sorte de fazer os gols e ajudar minha equipe a vencer”, disse a jogadora.

Indias 2

A capitã do time indígena Parowá Futebol Clube, Maria Barbosa, afirmou que a competição foi mais um desafio superado. “Foi um desafio que vencemos e apesar do cansaço da viajem nossa equipe mostrou garra e conquistou o título do torneio”, disse, antes de erguer o troféu de campeão.

Depois da premiação as índias e a comissão técnica formaram um circulo em ritual indígena no centro do campo para comemorar a vitória. O técnico Evanildo Fernandes disse que o time já vinha se preparando há muito tempo para a competição.

“Sabíamos que não seria uma competição fácil, mas nosso time saiu da aldeia para ganhar e vamos levar essa alegria para os índios que esperam nossa chegada para comemorar juntos”, disse Fernandes.

Indias 3

O secretário de Esporte do Estado do Acre, Petronilio Lopes, o Pelezinho, que organiza o evento destacou que o torneio é uma forma de estreitar o relacionamento entre as pessoas que vivem na floresta e de modo especial à interação com os indígenas.

“No próximo ano vamos levar essa competição para as comunidades com formato de copa de mundo para que em todos os lugares os desportistas  possam viver e sentir esse espírito de copa do mundo e fazer valer que o Brasil é o país do futebol”, disse.

 

Powered by Bullraider.com