Cruzeiro do Sul vence pelo segundo ano consecutivo as Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação

Alunos vencedores da Escola Dom Henrique Ruth (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)

Alunos vencedores da Escola Dom Henrique Ruth (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)

Pelo segundo ano consecutivo a cidade de Cruzeiro do Sul leva o troféu de primeiro lugar das Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação (OJE), com a Escola Dom Henrique Ruth. Intitulada “Espartanos”, a equipe vencedora ganhou, além do troféu, medalha de ouro, um tablet para cada jogador e uma viagem para Recife (PE), onde conhecerão as instalações da empresa Joy Street, na qual a plataforma dos jogos digitais foi criada.

Durante cerca de duas horas, os competidores disputaram em duas fases uma bateria de jogos on-line. Competiram quatro escolas - uma de Cruzeiro do Sul (Dom Henrique Ruth) e três de Rio Branco (Gloria Perez, Leôncio de Carvalho e Professor José Rodrigues Leite).

“Nada se compara à emoção de competirmos e sairmos vencedores das Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação. A consagração do primeiro lugar é a recompensa de um ano de dedicação aos estudos. Estamos muito felizes com a vitória. A união da equipe e a tranquilidade foram primordiais”, ressaltou a aluna Beatriz Moura.

Durante cerca de duas horas, os competidores disputaram em duas fases uma bateria de jogos on-line (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)
Durante cerca de duas horas, os competidores disputaram em duas fases uma bateria de jogos on-line (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)

A final, que aconteceu no ginásio do Instituto Imaculada Conceição, reuniu dezenas de pessoas, entre alunos, professores e gestores das escolas participantes. Criada com o objetivo de incentivar e estimular o processo de aprendizagem através da inserção de novas tecnologias de informação no contexto das disciplinas da grade curricular do Ensino Médio da rede pública, a OJE é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação e Esporte.

Para o secretário estadual de Educação, Daniel Zen, as Olimpíadas tornam o processo de aprendizagem mais prazeroso, aliando o tradicional com o moderno ao fazer uso das novas  tecnologias. “Estas são iniciativas que buscam oxigenar o sistema de ensino o tornando mais atrativo, melhorando a relação escola aluno. A participação de mais de cinco mil alunos de 18 municípios acreanos é uma prova do sucesso da OJE”, observa.

“Estas são iniciativas que buscam oxigenar o sistema de ensino o tornando mais atrativo, melhorando a relação escola aluno”, Daniel Zen, secretário de Educação (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)
“Estas são iniciativas que buscam oxigenar o sistema de ensino o tornando mais atrativo, melhorando a relação escola aluno”, Daniel Zen, secretário de Educação (Foto: Mardilson Gomes/Assessoria SEE)

Alunos atribuem a OJE bom desempenho no Enem

É unânime entre os alunos que a participação nas Olimpíadas de Jogos Digitais e Educação contribuiu para o bom desempenho no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). “Estou confiante em obter bons resultados no Enem, graças em grande parte, a participação na OJE. Aliei lazer e estudo e comprovei que deu certo, uma prova de que os dois podem andar juntos”, ressaltou Igor de Sousa da equipe “Espartanos”.

As competições ocorrem em uma plataforma virtual que une redes sociais e jogos educacionais, onde os alunos socializam os conhecimentos adquiridos e trocam informações sobre as problemáticas dos desafios, que constituem enigmas dentro de todas as áreas de conhecimento da grade curricular de Ensino Médio.

Marcelo Clemente, gerente de Negócios da Joy Street, explica que “nas duas semanas que antecederam ao Enem os jogos foram focados em enigmas preparatórios para o Exame. A missão da OJE é unir a realidade do aluno com os conteúdos trabalhados em sala de aula, promovendo conhecimento na linguagem deles”.

OJE deixa exemplos de superação e união entre equipes

Talita Ribeiro, da equipe Alfa, vibrava ao final da competição. “Nossa equipe se superou. Começamos em último lugar e terminamos em segundo, uma prova de que não devemos desanimar frente aos desafios. Tivemos nossas limitações, já que estamos cursando o segundo ano do Ensino Médio, nos deparando com questões que ainda não estudamos. Mas fica a promessa de competir ano que vem e sairmos vitoriosos”, afirmou.

“Não fazíamos ideia de como era a competição. Foi surpreendente por que nos deparamos com um ambiente onde, de forma prazerosa, encontramos nos jogos uma maneira fácil e rápida de estudar”, revela Giulia Wolter.

Classificação e premiação das equipes vencedoras

1º Lugar – Espartanos com 9.293 pontos

Premiação – Troféu, medalhas de ouro, tablet’s para cada aluno e uma viagem para Recife (PE);

2º Lugar – Alfa com 7.192 pontos

Premiação – Troféu, medalha de prata, R$ 500,00 e um vale compra;

3º Lugar – Keep Walking com 7.037 pontos

Premiação – Troféu, medalha de bronze, R$ 250 e um vale compra;

4º Lugar – Autobots com 6.242 pontos

Premiação – Troféu de participação, R$ 150,00 e um vale compra.

 

Agência de Notícias do Acre - Concita Cardoso (Assessoria SEE)

Powered by Bullraider.com