“Fortalecendo Famílias”: Ministério da Saúde lança programa para prevenção do uso de álcool, cigarro e drogas por crianças, jovens e adultos

Fortalecendo familias 1

O Ministério da Saúde (MS) lançou em Cruzeiro do Sul o programa “Fortalecendo Famílias”, uma proposta de interação proativa que visa o fortalecimento dos vínculos familiares para prevenir o uso de álcool, tabaco e outras drogas que causam grandes males à sociedade. A meta do programa é desenvolver habilidades de vida para pais, responsáveis das crianças e adolescentes de 10 a 14 e garantir a redução e prevenção do uso das drogas.

A capacitação do programa desenvolvido pela Coordenação Geral de Saúde Mental do Ministério da Saúde (MS) e o Escritório das Nações Unidas Sobre Drogas e Crimes no Brasil (UNODC) foi realizada na manhã desta quarta-feira (08), no auditório do Hospital da Mulher e da Criança (Maternidade), para diversos profissionais - psicólogos, terapeutas ocupacionais, enfermeiros e outros – que trabalham na área social do Estado e prefeituras da região.

A supervisora do programa, Clarice Moreira, informou que a capacitação garante o alcance das metas eFortalecendo familias 4 fornece a população local, através dos profissionais treinados, uma alternativa eficiente de prevenção contra o uso de álcool e outras drogas proibidas que afetam crianças, adolescentes e adultos. As orientações são passadas em sete encontros realizados em cinco semanas.

“ As famílias vão até o serviço, fazem um curso onde aprendem várias dinâmicas que facilitam o relacionamento e a prevenção das drogas que na atualidade são um grave problema que gera comportamentos de riscos que prejudicam o desenvolvimento, principalmente dos adolescentes afetados. O uso de drogas prejudicam o futuro dos jovens e o objetivo do programa do Ministério da Saúde é a prevenção”, destacou.

Segundo Clarice Moreira o encontro com as famílias é a base do programa. Depois das sessões iniciais é feito um acompanhamento e após três meses mais quatro encontros com as famílias. “ O que percebemos é que as crianças voltam ao serviço procurando outras oportunidades. O uso de drogas, cigarro e álcool atrapalha muito o desenvolvimento dos jovens adolescentes, principalmente em idades baixas o que deve ser evitado”, disse.

A supervisora informa que Ministério da Saúde faz um monitoramento para saber como está o desenvolvimento do programa, se as famílias estão retornando, como tem sido o apoio dos governos estadual e municipal na parceria e depois os técnicos retornam ao território para fazer a avaliação dos resultados. “ A ideia do programa é que o uso do álcool seja evitado, ou retardado, porque prejudica muito o jovem”, afirmou.

As ações do programa envolvem a família e ao garantir um acompanhamento parental se torna um acompanhamento pedagógico que garante inclusive a diminuição da evasão escolar e outros benefícios resultantes do acompanhamento. “ Temos certeza que o programa vem ser bem desenvolvido pelos nossos profissionais que estão devidamente capacitados e os resultados serão muito bons para as comunidades da região”, disse.

A terapeuta ocupacional Renata de Souza, que trabalha no Núcleo de Apoio a Saúde da Família (Nasfi),qFortalecendo familias 3 da Prefeitura de Cruzeiro do Sul e também no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), do governo do Estado, participou da capacitação ministrada pela supervisora do Ministério da Saúde, destacou como de grande importância o treinamento que vai garantir que as ações para prevenir o uso de álcool e outras drogas sejam multiplicadas na comunidade.

“ Avalio como de grande importância para a sociedade a implantação deste programa. O uso de álcool e outras drogas é bastante comum nos atendimentos que prestamos, tanto na rede municipal quanto no CAPS e afeta negativamente as famílias que necessitam de um trabalho preventivo para garantir que os problemas não alcancem estágios avançados. A capacitação é de grande importância para que possamos multiplicar as ações”, disse.

Powered by Bullraider.com