CRIMES BÁRBAROS EM RIO BRANCO: Ex Prefeito de Porto Acre é assassinado e tem cabeça decepada do corpo e outro idoso é morto em latrocínio

assassinato 02 prefeito

Polícia Civil age rápido e prende assassinos

A Polícia Civil apresentou cinco suspeitos de cometerem latrocínios no último fim de semana em Rio Branco. Um deles será indiciado pela morte do ex-prefeito de Porto Acre, João Asfury, de 78 anos, que teve a cabeça degolada na madrugada deste domingo, 06. Os outros quatro apresentados serão indiciados pelo assalto seguido de morte que teve como vítima o aposentado José Ivan Portela da Costa, de 67 anos.

asfury2-720x405

Nas primeiras horas deste domingo, 05, moradores do município de Porto Acre depararam-se com o bárbaro assassinato do ex prefeito João Asfury, que foi encontrado morto na frente de sua residência e teve sua cabeça decapitada.

asfury2-720x406

Segundo informações extra oficiais, a casa do ex prefeito teria sido alvo de furto há alguns dias àtrás e familiares do possível autor estaria ameaçando a vítima de morte. Depois de buscas pelo local, a cabeça foi encontrada jogada em um barranco e o autor ainda não foi localizado.

O corpo de João Asfury foi levado para o IML de Rio Branco para devidos procedimentos e foi velado na capela são João Batista, na avenida Antônio da Rocha Viana.

A Polícia Civil agiu rápido em 12 horas após o crime identificou e prendeu Francisco Ralyson, 22, que confessou que matou o ex-prefeito. O suspeito estaria sob efeito de produto entorpecente e álcool. Ele afirma que lembra de tudo e que não falaria nada sobre o crime, senão em juízo. Mesmo assim, o criminoso confirmou que teria cometido o crime de assalto contra o idoso.

assassinato 01

Em entrevista coletiva, o secretário de Segurança Pública do Acre, Emylson Farias, explicou que a localização dos criminosos demorou cerca de 12 horas. “Nosso Estado tem comando e tem uma polícia forte. São pessoas que demonstraram que não tem a menor condição de conviver em sociedade. Foi assim que o estado se pronunciou: colocando essas pessoas atrás das grades, que é onde elas devem estar”, afirmou o gestor.

Segundo apurado, Ralyson observou Asfury por algum tempo, até que em frente à casa do idoso deu uma “gravata” na vítima e com ele desmaiado, acabou desferindo os golpes com um terçado que a vítima teria dentro de casa. Como o idoso foi degolado, a cabeça da vítima só foi encontrada cerca de 50 metros do local do crime. O município decretou luto por três dias, em homenagem ao ex-chefe do Executivo municipal e o governo do Estado publicou nota de pesar em apoio aos familiares.

 

Powered by Bullraider.com