PM estoura fábrica de drogas no bairro São Francisco, em Rio Branco, mas traficantes conseguem fugir

Policiais Militares que faziam uma ronda perceberam uma movimentação intensa de pessoas em um beco do bairro São Francisco, na periferia da capital na noite de quarta-feira (10) e ao averiguarem a situação conseguiram estourar uma “laboratório de drogas” que funcionava a todo vapor em uma casa abandonada. Os policiais invadiram o local e apreenderam os produtos, mas os traficantes conseguiram se evadir.

Com a aproximação dos militares, várias pessoas que estavam no local iniciaram fuga e ao adentrarem o local os policiais encontraram uma grande quantidade de entorpecentes prontos para serem comercializados e outros sendo preparados, secando em cima de jornais. Entre as drogas tinha um quilo de Oxidado, 100 pacotes de merla embalados em sacos plásticos, 26 trouxinhas de cocaína, 3 barras de maconha e outras substancias usadas para o preparo de barrilhas, solução de bateria, tesoura, colher, sacos plásticos e jornais.

O material foi apreendido e encaminhado ao Departamento de Repreensão ao Entorpecente (DRE), onde a Polícia Civil deverá abrir investigação para encontrar o responsáveis pelos produtos entorpecentes.

Add a comment (0)

Ladrões invadem Escola Craveiro Costa e roubam celulares de estudantes

Alunos e professores da Escola de Ensino Médio Craveiro Costa, localizada no bairro do Remanso, foram surpreendidos na tarde desta última quarta-feira (10) por dois ladrões que invadiram o local e roubaram celulares de estudantes. A escola conta com seguranças armados apenas no período noturno e durante a manhã e tarde apenas o circuito de câmeras de segurança mantém a segurança.

O sistema de câmeras filmou a correria dos estudantes que entraram em desespero no momento da abordagem dos ladrões que não se intimidaram e realizaram o assalto. Eles estavam armados e ameaçaram as jovens antes de tomar os celulares. Agora, os estudantes estão amedrontados e não querem mais frequentar as aulas com medo de que outros assaltos possam acontecer.

“A gente fica até mesmo com medo de voltar para escola. Não consegui vir ontem porque estava com muito medo”, disse uma das alunas que foi assaltada. “Eu estava sentada e ele segurou minhas pernas. Tentei pegar meu celular, mas ele mostrou a faca e mandou ninguém correr”, disse outra estudante que também perdeu o celular para os ladrões que agiram friamente.

Circuito de Câmeras é o único dispositivo de segurança no período da manhã e tarde

O diretor da escola, professor Flávio Rosas, está preocupado com a falta de segurança na escola que já teve segurança armada durante o dia, mas agora funciona somente no período noturno, mas tranquiliza os pais de que não precisam pedir a transferência de seus filhos da escola porque já estão sendo tomadas providências para garantir a segurança de alunos e professores.

“Como nossa escola está inserida em um bairro um pouco violento nossos alunos estão reclamando que estavam sendo assaltados no caminho. Para nossa surpresa nesta semana o problema aconteceu aqui dentro. Pedimos que a Polícia Civil investigue e coloque esses meliantes atrás das grades”, ressaltou o diretor que conclamou a comunidade escolar para exigir segurança nas escolas do município.

O coordenador do Núcleo da Secretaria de Estado de Educação e Esportes no Juruá, professor Charles André, informou que os representantes das maiores escolas já marcaram uma reunião para discutir e debater os problemas de violência que estão atingindo as instituições de ensino e as soluções necessárias para garantir a segurança dos alunos, professores e demais pessoas envolvidas no trabalho das escolas.

“Como gestor da Secretaria de Estado de Educação e Esportes vamos tomar decisões sobre a violência e solicitar dos órgãos de segurança pública e da Justiça para combater a atividade desses ladrões que estão aterrorizando os alunos dentro e no entorno da escola. Estamos preocupados e entendo que não é necessário apenas colocar segurança dentro, mas também garantir a segurança dos estudantes em todo o entorno das escolas”, afirmou o coordenador.

Add a comment (0)

Assaltantes assaltam e torturam jovem na Vila Rica

Cinco marginais armados com uma arma de fogo de cano longo assaltaram e torturam o jovem Jardisson de Almeida Pereira de Almeida, na noite de quarta-feira (10) quando ele caminhava pelo bairro da Vila Rica. A vítima voltava da casa de um parente no Conjunto Buritis e depois que sua motocicleta furou o pneu decidiu entrar num caminho que dá acesso a Vila Rica onde encontrou os marginais.

Depois que chegou ao bairro a vítima foi abordada pelos assaltantes que estavam armados com uma arma de cano longo e depois de roubarem seu celular e cordão o levaram para um local escuro e começaram a lhe torturar , bater e ainda tentarem lhe furar, mas a faca quebrou para sua sorte. “Deus estava comigo, pois a faca quebrou e não entrou”, disse o jovem.

Depois de ser torturado e ferido Jardsson conseguiu fugir e pedir socorro na casa de um parente que reside próximo ao local. Ele acredita que os suspeitos pretendiam assaltar alguma residência do bairro que é considerado de classe alta e todos tem boa situação financeira.

“Eles estavam com uma arma e não era para roubar celular não. Deviam de estar atrás de outras coisas nas casas de lá. Lá é um bairro que mora gente de boa situação financeira e fui um obstáculo que entrei no caminho deles. Pensei que eles iam me matar, mas graças a Deus consegui me safar com vida e sem maiores problemas, apesar de ter ficado ferido”, afirmou. A vítima registrou o caso na Delegacia Geral de Cruzeiro do Sul ainda na noite de quarta-feira (10).

Add a comment (0)

Empresário é preso acusado de tentar subornar policiais militares após flagrante de embriagues

Dinheiro aprendido foi entregue na Delegacia Geral de Polícia como prova da tentativa de suborno

Policiais militares prenderam na noite de sexta-feira (05) no centro da cidade, o empresário Francisco das Chagas Brasil, que estava embrigado ao volante e está sendo acusado de tentativa de suborno aos policiais depois de foi abordado numa blitz de rotina da Operação Álcool Zero. Segundo informações da Polícia Militar o condutor apresentou 0,65 mg de álcool por litro de sangue no teste do bafômetro.

A voz de prisão foi dada ao condutor, que aceitou fazer o exame do bafômetro, mas depois que foi realizado o flagrante tentou de todas as maneiras conseguir sua liberação. Ao constatar que não ia ser liberado perguntou se não havia condição de dar um jeitinho, puxou as notas de dinheiro do bolso, no valor de R$ 1.670,00 e estendeu aos policiais que realizaram sua prisão em flagrante pela tentativa de suborno.

“ É uma situação muito triste. Saímos de nossas casas para trabalhar e a pessoa quer comprar nossa dignidade que não tem preço”, disse um dos policiais. Depois da prisão o empresário foi encaminhado à Delegacia e deverá ser encaminhado à penitenciária Manoel Nery da Silva porque segundo o delegado Roberto Lucena as penas do crime ultrapassam quatro anos de reclusão e não há possibilidade de arbitrar fiança nestes casos.

“Depois de feita a abordagem os policiais relataram que ele tentou de alguma maneira se livrar da multa e chegou a oferecer esse dinheiro. Ele autuado e encaminhado a delegacia tanto por dirigir alcoolizado como pela corrupção ativa. A pena mínima da corrupção ativa é de 12 anos, então não posso arbitrar fiança. Faremos os procedimentos normais e o encaminharemos à penitenciária”, disse o delegado.

Add a comment (0)