Viana: PSDB suja história quando faz coro a golpe

jorge viana plenario

O senador Jorge Viana (PT-AC) afirmou ser tentativa de golpe a defesa do afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República, que vem sendo feito por lideranças da oposição.

— Dilma foi eleita democraticamente, e se está enfrentando dificuldade, isso é parte do jogo democrático — afirmou o senador.

Segundo Jorge Viana, o PSDB se arvora a dar lição de moral ao PT, sem ter condições para isso, porque comprou votos para que o Congresso Nacional aprovasse a reeleição, e agora se coloca contra a reeleição. O PSDB também estabeleceu o mensalão do PSDB, que está impune até hoje, afirmou.

Jorge Viana comentou ainda que grandes empreiteiras doaram recursos para a campanha de Dilma Rousseff e Aécio Neves, mas apenas as doações para Dilma são apontadas como propina, enquanto os valores doados a Aécio são considerados dinheiro limpo.

— A intolerância de um ou outro na rua, tudo bem; a intolerância de um ou outro na internet, tudo bem. Mas nós temos que ter o básico: a convivência democrática estabelecida. Então, eu penso, o momento é de sensatez: não tem outra palavra, encurtar o mandato da presidente Dilma, na marra, à força, é golpe. O PSDB está sujando a sua história quando faz coro – direta ou indiretamente – com a ideia de dar um golpe e encurtar o mandato da presidenta Dilma.

Jorge Viana elogiou a medida provisória do governo que permite a empresas em dificuldades negociar com os trabalhadores a redução de até 30% da jornada de trabalho, com diminuição do salário nessa mesma proporção. Segundo senador, essa é uma proposta das mais interessantes para enfrentar o desemprego, que não foi adotada nem pela Europa nem pelos Estados Unidos.

O senador ainda lamentou as mortes do ex-prefeito de Porto Acre, João Asfury, e do funcionário aposentado da Embrapa no Acre, Ivan Portela. Ambos foram assassinados de forma brutal e desumana, comentou o senador. Ele informou que a polícia do estado já identificou e prendeu os envolvidos nos dois assassinatos.

Jorge Viana elogiou a medida provisória do governo que permite a empresas em dificuldades negociar com os trabalhadores a redução de até 30% da jornada de trabalho, com diminuição do salário nessa mesma proporção. Segundo senador, essa é uma proposta das mais interessantes para enfrentar o desemprego, que não foi adotada nem pela Europa nem pelos Estados Unidos.

O senador ainda lamentou as mortes do ex-prefeito de Porto Acre, João Asfury, e do funcionário aposentado da Embrapa no Acre, Ivan Portela. Ambos foram assassinados de forma brutal e desumana, comentou o senador. Ele informou que a polícia do estado já identificou e prendeu os envolvidos nos dois assassinatos.

Agência Senado

Powered by Bullraider.com