LABSUL DIAGNÓSTICOS é o primeiro Laboratório Clínico do Acre a implantar Biométrica digital na identificação de pacientes

Labsul fotos minha

Dr. Luiz Augusto destaca que a Biométrica Digital garante segurança máxima na identificação de pacientes

O reconhecimento da impressão digital é a tecnologia de biometria mais precisa, segura e tecnologicamente madura; é um dos métodos menos invasivos entre todos os métodos de autenticação biométrica.    

A identificação ou autenticação do paciente é única, individual e intransferível, extremamente rápida e precisa, que ao contrário dos métodos tradicionais, tem a vantagem de não poder ser perdido, esquecido, roubado ou compartilhado com terceiros, ou seja, no LABSUL - DIAGNÓSTICOS CLÍNICO-LABORATORIAIS, o paciente é um SER ÚNICO na essência da palavra.

No Estado do Acre, só o LABSUL - DIAGNÓSTICOS CLÍNICO-LABORATORIAIS possui este tipo de identificação para seus pacientes, gerando segurança máxima na identificação e conseqüentemente de seus exames.

Numa primeira visita do paciente ao LABSUL DIAGNÓSTICOS são realizados os cadastros da impressão digital e dos dados pessoais do paciente . As informações são armazenadas no dispositivo de autorização . A partir daí, nas próximas visitas, quando o paciente imprimir sua impressão digital, é verificada e certificada a identidade deste paciente. Neste momento o sistema informatizado compara automaticamente os dados pessoais do paciente com a digital, e, imediatamente, confirma ou não a identidade.

A impressão digital é composta por vários sulcos, que na sua formação apresentam diferenças chamadas de pontos de minúcias, ou seja, aquelas partes em que os sulcos se dividem (vales) ou onde terminam abruptamente (terminação). A finalidade destes sulcos é de gerar uma maior fricção para segurar objectos ou apoiar em superfícies com mais firmeza e segurança. Cada um desses pontos tem características únicas, que podem ser medidas. As extremidades, os pontos de bifurcação e os pontos de mudança de direcção são conhecidos como minúcias.

O conjunto destas minúcias, as suas posições relativas e quantidades é que diferenciam uma impressão digital da outra. Ao compararmos duas impressões digitais podemos determinar seguramente se pertencem a pessoas distintas, baseados nos pontos de minúcias. Os sulcos das impressões digitais não são retos e contínuos, e sim partidos, bifurcados e curvos.

O processo de reconhecimento da impressão digital é simples, mas primeiro o utilizador deve registrar pelo menos uma impressão digital, inserindo um dos dedos scanner do leitor. A gravação da impressão digital é rápida: cerca de 2 segundos. O sistema armazena não a fotografia do dedo, mas só o polígono das minúcias, táctica que economiza espaço nos discos e aumenta a agilidade das buscas. O equipamento possui um módulo do reconhecimento de impressão digital que rejeita o acesso de utilizadores não-autorizados.

Perguntas frequentes são feitas, como : Cortes ou cicatrizes podem atrapalhar o reconhecimento? Gêmeos têm a mesma impressão digital?

Exceto em casos graves que deixam cicatrizes, a impressão digital recupera normalmente dos cortes voltando ao mesmo desenho anterior. Mesmo que haja algum corte e até cicatrizes a impressão digital será reconhecida normalmente pois são necessárias cerca de 13 minúcias para o reconhecimento enquanto uma impressão digital pousada tem em média 50 minúcias.

Mesmo gêmeos verdadeiros têm impressões digitais diferentes. As impressões digitais são usadas há milhares de anos para identificação e até hoje, mesmo com enormes bases de dados de milhões de impressões digitais não se conseguiu encontrar duas impressões iguais. Além disso cada dedo da mão (e do pé) tem uma impressão digital completamente diferente dos outros. Existe uma hipótese em cem bilhões de uma pessoa ter a mesma digital que outra.

"O LABSUL DIAGNÓSTICOS CLÍNICO-LABORATORIAIS possui um requinte tecnológico adequado as suas necessidades e detém uma equipe de Farmacêuticos-Bioquímicos e Biomédicos, Pós-graduados em nível de Especialização e Mestrado à altura dos grandes centros Laboratoriais do Brasil, buscando á todo tempo inovar na área diagnóstica, proporcionado um melhor atendimento e acima de tudo "Qualidade de Serviço".

 

Add a comment (0)

Hospital das Clínicas realiza cinco transplantes de rim e envia dois fígados para outros estados


Já era quase 11 horas da noite de quinta-feira quando a equipe do Hospital das Clínicas de Rio Branco começou a cirurgia para captação dos rins e fígado de um paciente com morte cerebral (Foto: Angela Peres/Secom)

Add a comment (0)

LABSUL é o primeiro Laboratório Clínico no Brasil a adotar Citometria em Marcação por Imunofluorescência para acompanhar Pacientes HIV

Labsul 1

 

Dr. Luiz Augusto e Dra. Valesca Batista investem na aquisição de modernos equipamentos que garantem qualidade nos diagnósticos do LABSUL

O LABSUL – Diagnósticos Clínico-Laboratoriais é o primeiro Laboratório Clínico Privado do país a adquirir equipamento pela metodologia – Citometria Baseada em Marcação por Imunofluorescência, uma das metodologias mais seguras e rápidas do mundo. O WHO – WORLD HEALTH ORGANIZATION (Organização Mundial da Saúde), o CDC – CENTERS FOR DISEASE CONTROL AN PREVENTION dos Estados Unidos da América (Centro de Controle e Prevenção de Doenças) e o CLINTON HEALTH ACCESS INITIATIVE, Instituto de beneficência do Ex-Presidente dos Estados Unidos – Bill Clinton preconizam esta metodologia para uso mundial no acompanhamento de pacientes HIV Positivos e pacientes imunodeprimidos imunologicamente.

A moderna sede do LABSUL foi recentemente inaugurada para melhor atender a população do Juruá 

Antes da aquisição do equipamento pelo LABSUL apenas outros três aparelhos foram instalados em Hospitais Públicos no Centro-Sul do Brasil. A preocupação permanente com pacientes portadores do vírus HIV e pacientes imunodeprimidos (Ex: Pacientes Transplantados) é a razão da compra do equipamento, visando um diagnóstico mais ágil referente à resposta imunológica dos pacientes.

Importado da Alemanha o novo equipamento do LABSUL realiza o Exame de Quantificação de Linfócitos T Auxiliares – CD4 em no máximo 20 minutos, sendo o resultado liberado ao paciente, após a coleta da amostra sanguínea em 2 horas. O exame destina-se basicamente, em mensurar quantitativamente a qualidade do Sistema Imunológico do Paciente. A aquisição exemplifica o comprometimento do LABSUL Diagnósticos, na pessoa do Dr. Luiz Augusto Batista e da Dra Valesca Batista, com as necessidades Clínico-Laboratoriais da população do Vale do Juruá.

“Hoje os pacientes que necessitam deste exame, não precisam viajar para realizá-los e nem esperar de 20 a 40 dias pelo resultado. No LABSUL Diagnósticos terão o resultado no mesmo dia de seu atendimento e isso se traduz em qualidade de vida, pois, para pacientes HIV portadores e pacientes imunodeprimidos (Transplantados) quanto mais rápido o diagnóstico do quantitativo de células do sistema imunológico (CD4), mais precocemente a medicação pode ser ajustada, não permitindo a piora do quadro imunológico do paciente, gerando uma melhor qualidade de vida para estes pacientes”, afirmou o Dr. Luiz Augusto.

A concentração de Linfócitos T helper (CD4) no sangue é comumente referida como contagem absoluta de linfócitos T-CD4+ e medida em células/µL. A contagem basal de CD4 varia de pessoa a pessoa e depende em geral do estado do Sistema Imunológico. Isso está relacionado com a idade (crianças jovens tem valores significativamente mais altos que adultos aproximadamente 3000 céls/µL), estilo de vida (ex: fumantes tendem a ter uma contagem de CD4 maior que não fumantes) e múltiplos outros fatores.

Não existe um valor de linfócitos T-CD4+ “normal” definido para indivíduos saudáveis, mas em geral, se espera que este esteja entre 500 e 1500 céls/ µL.

Em indivíduos infectados pelo HIV, a contagem absoluta de linfócitos T-CD4+ se mostra como um marcador de escolha para avaliação da integridade do Sistema Imunológico. Profissionais de saúde procuram, portanto monitorar a contagem absoluta de linfócitos T-CD4+ de pacientes positivos para HIV a fim de monitorar o progresso da doença e mensurar quando a Terapia Anti-retroviral (TARV) deve ser iniciada. Mudança na contagem absoluta de CD4 nos pacientes em uso de TARV é o mais importante marcador da resposta aos medicamentos e da efetividade do tratamento.

 

Add a comment (0)

Itinerante atende pacientes do TFD em Cruzeiro do Sul

Itiner5454 em Cruzeiro do Sul

O Programa Saúde Itinerante teve mais um fim de semana produtivo, atendendo mais de 300 pacientes do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) do Vale do Juruá. Os atendimentos ocorreram no Hospital da Criança e da Mulher em Cruzeiro do Sul, abrangendo ainda os municípios de Rodrigues Alves, Mâncio Lima e Marechal Thaumaturgo. Foram realizadas consultas em sete especialidades: ginecologia, neurologia, cardiologia, dermatologia, clínica médica, hematologia e psiquiatria. Devido à grande demanda, três médicos atenderam na especialidade de ginecologia. Também foram realizados exames de endoscopia, ultrassonografia, eletrocardiograma e exames laboratoriais.

 

Segundo a coordenadora do TFD, Ediná Monteiro, o Vale do Juruá tinha 470 pacientes na fila, e a expectativa era diminuir esse número. Ela explica que, além da economia para os cofres do Estado, o deslocamento da equipe médica para as regiões de atendimento simplifica o processo e torna mais confortável a vida do paciente. "O governador frisa sempre o bem-estar do paciente. Se ele tiver que se deslocar e não tiver uma casa de familiar, vai para uma casa de apoio. Por mais que nossos pacientes sejam bem atendidos na casa de apoio, eles não têm a força da família ao lado, no dia-a-dia."

 

Muitas atividades

 

No fim de semana passado houve em Cruzeiro do Sul atendimento para pacientes com lábio leporino, ocasião em que dois cirurgiões plásticos realizaram sete cirurgias e 40 atendimentos. Nesta segunda-feira, 16, começa um mutirão em Rio Branco de cirurgias de alta complexidade, com profissionais do Instituto de Traumato-Ortopedia (INTO), inclusive com pacientes do Vale do Juruá. Nos dias 20 e 21, o mutirão do Itinerante vai ser em Porto Walter, também para atender a demanda reprimida do TFD e as demandas espontâneas nas especialidades de clínica geral, pediatria, ginecologia, infectologia, gastroenterologia e cardiologia.

 

Pacientes apoiam iniciativa

















 

A esteticista Marizete Silva ficou muito contente com a chegada do Itinerante. "Isso para mim caiu do céu porque há muito tempo estou tentando viajar com o Francisco", disse. Os médicos haviam aconselhado Marizete a procurar uma geneticista para os problemas
apresentados por seu pequeno filho. Marizete comenta ainda que o menino precisa fazer cirurgia do pé, cujo procedimento custa mais que R$ 30 mil, o que ela não teria condições de pagar. "Para mim foi muito bom e acredito que todas as pessoas que estão aqui estão felizes de ter seu atendimento próximo de casa", disse.

 

Maria Araújo já teve que viajar a Rio Branco para fazer uma ressonância magnética, quando foi constatado que tinha uma lesão no joelho. Sabedora de que vai poder fazer o tratamento em Cruzeiro do Sul, ela se alegrou: "O tratamento aqui é bem melhor que em Rio Branco, porque não tem necessidade de sair de minha casa. Aqui a gente é muito bem atendida, eu gostei e espero que esse serviço continue para os que estão esperando".

 

Vidal Ferreira dos Santos esteve em tratamento de 2005 a 2008, e nesse período viajou para Porto Velho e Goiânia. Em 2010, iniciou novo tratamento, mas dessa vez dentro do Estado. Finalmente agora recebeu alta definitiva. De suas experiências ele garante que é muito melhor ficar perto dos familiares na hora da doença, além de as despesas serem menores.

Agencias de Noticias do Acre Flaviano Schneider (Cruzeiro do Sul)

Add a comment (0)