Acre adere ao programa “Crack: é possível vencer”

Governado crack  possvel vencer foto sergio vale 1


A assinatura aconteceu no auditório da Federação do Comércio e contou com a presença da secretária de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário, e da secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, além do representante do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, Leon Garcia.

O Plano Nacional de Combate ao Crack é um conjunto de ações integradas do governo federal para enfrentar o crack e outras drogas. Conta com investimento de R$ 4 bilhões da União e a articulação com Estados, municípios e a sociedade civil. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a oferta de tratamento de saúde aos usuários de drogas, enfrentar o tráfico e as organizações criminosas, além de ampliar as ações de prevenção.

“Instituições fortalecidas, democracia viva e pessoas que precisam de atendimento sendo acolhidas. Esse encontro representa isso. Somos um dos poucos Estados em que as fronteiras externas são maiores que as internas e nossos vizinhos são os dois maiores produtores de cocaína. Isso nos torna vulneráveis. A droga é o maior problema do mundo e nós temos que ousar nesse enfrentamento. A destruição das famílias que a droga causa é muito maior que a palavra dependência química. É isso que nós temos que olhar. A presidente Dilma me orgulha muito ao enfrentar esse desafio”, disse o governador Tião Viana.

  

"A destruição das famílias que a droga causa é muito maior que a palavra dependência química. É isso que nós temos que olhar. A presidente Dilma me orgulha muito ao enfrentar esse desafio”, disse o governador Tião Viana

 A secretária de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse que o “Acre tem sido a cada dia um exemplo integração, de pluralidade e de respeito. Para vencer o crack e para que as pessoas possam ter projetos de vida, temos que trabalhar juntos pela vida humana, como estamos fazendo aqui, na união entre governo federal, governo estadual e prefeitura de Rio Branco. O que nós estamos assinando hoje são ações concretas delineadas em três eixos: a prevenção, que é a educação, informação e capacitação de servidores, o cuidado, com o aumento da oferta de serviços de saúde, e a autoridade, que é a questão da segurança, com o enfrentamento necessário ao tráfico de drogas.

  

A secretária de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse que o “Acre tem sido a cada dia um exemplo integração, de pluralidade e de respeito. Para vencer o crack e para que as pessoas possam ter projetos de vida".

No Acre o plano será coordenado pela Secretaria de Segurança Pública. O secretário Renir Graebner frisou que o Estado não estava na programação de adesão ao plano no primeiro semestre por não aparecer nas estatísticas como uma das regiões mais afetadas pela droga. “Mas estamos numa faixa de fronteira, que nos coloca numa situação bastante delicada, e o governo federal ouviu o pedido do governador Tião Viana para que pudéssemos aderir logo a essa ação”, disse.

A secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, defendeu o fortalecimento da polícia e o trabalho em rede. “O usuário precisa de cuidados, precisa de uma rede social que o sustente, que lhe dê suporte, e é isso que o plano está trazendo: combate ao tráfico, ampliação dos serviços e equipamentos de saúde. E eu defendo o respeito ao trabalho do policial, que precisa ter integridade em sua ação”, disse.

Secretárias nacionais recebem homenagem

Quebrando o protocolo da solenidade e resolvendo a questão da falta de tempo na agenda das secretárias de Direitos Humanos e Segurança Pública, o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Flávio Pires, homenageou as duas com a medalha da Ordem do Mérito Dom Pedro Segundo.

À Maria do Rosário, “porque sua atividade é como a do bombeiro, que sai para salvar vidas humanas independentemente de cor, de sexo, de situação financeira”, disse o coronel. E Regina Miki foi homenageada “porque é uma grande amiga do corpo de bombeiro em todo o Brasil, e sempre foi sensível às nossas lutas”, explicou Pires. Emocionada, Regina disse já se sentir "uma verdadeira acreana".

Tatiana Campos

Add a comment (0)

Convenio entre Funasa e Governo do Estado facilita Campanha de vacinação a população indígena isolada

2012-05-23 12 08 27

Um convênio entre Governo do Estado do Acre e a Fundação Nacional de Saúde - FUNASA -, possibilitou a participação no último dia 21, do Centro Integrado de Operações Aéreas – AC, na campanha da vacinada da população indígena nas áreas isoladas do Município de Tarauacá.

Add a comment (0)

Neurologistas da Unifesp examinam família de Mâncio Lima que tem doença rara que mata

Ataxia-Mancio-Lima-4-equipe

Andrade agradece o apoio do governador Tião Viana que desde que era senador se interessou pelo problema que afetou a família  

Uma equipe de Neurologistas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) composta pelos médicos Marcus Venícius, José Luiz Ledroro, Agessandro, Marcos e Pablo, esteve em Mâncio Lima de sexta-feira (18) a domingo (20) para fazer uma avaliação da família Andrade, que desenvolve uma doença rara chamada de Ataxia Espinocerebelar, que é hereditária e ainda não tem cura.

Add a comment (0)

Médicos cardiologistas atendem crianças encaminhadas para TFD

Cardiologista-4-Dra-Melissa

Uma equipe de três médicos especialistas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), composta pelo cardiologista Renato Correia e pelos cardiologistas pediatras Ricardo Ribera e Melissa Ribera, está atendendo desde a tarde desta sexta-feira (18) no ambulatório da Maternidade de Cruzeiro do Sul, crianças com problemas cardíacos que foram encaminhadas para Tratamento Fora do Domicílio (TFD) e teriam que viajar para Rio Branco ou outro centro para serem atendidas.

Add a comment (1)