Conselho Estadual de Saúde realiza Conferência Municipal de Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Macro Região do Juruá

Conferência Municipal Saúde geral

O Conselho Estadual de Saúde realizou na manhã desta terça-feira (07) a 2ª Conferência de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora de Saúde da Macro Região do Juruá, que envolve os municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves, Mâncio Lima, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Tarauacá e Feijó para debater e aprovar propostas de políticas de saúde que serão levadas a Conferência Estadual de Saúde.

A conferência foi realizada no auditório da Promotoria de Justiça de Cruzeiro do Sul. A abertura aconteceu na noite de segunda-feira (05) com a presença de representantes dos segmentos envolvidos na saúde do trabalhador e da trabalhadora e os debates ocorreram durante esta terça-feira (06) com leitura do regimento, palestras, encaminhamentos, aprovação das propostas e eleição dos delegados para a Conferência Estadual.

A coordenadora da conferência, Técnica em Segurança do Trabalho Maria José Lima de Souza, destacou que a conferência tratou das propostas de políticas de saúde dos trabalhadores e trabalhadoras das regionais do Estado que serão apresentadas na 4ª Conferência Nacional no mês de Novembro, em Brasília, que depois de formatadas na conferência Estadual serão incluídas na discussão nacional e voltam em forma de demanda para sempre cumpridas no Estado.  

“ Os principais problemas detectados no Estado e que prejudicam os trabalhadores e trabalhadores são as notificações, acidentes, afastamentos, falta de uso de equipamentos e a conscientização tanto do gestor quanto de trabalhadores. Em relação ao setor público não há uma preocupação de se cumprir com essa legislação, mas entendo que é necessária uma atenção maior para que se evite e diminua cada vez mais o número de acidentes”, disse.

Segundo Maria José a Conferência das Regionais do Juruá agrega as propostas de todos os segmentos da população ativa do vale do Juruá que depois de discutidas e aprovadas pelos representantes das propostas, além da eleição dos delegados que irão representar a região na Conferência Estadual em Rio Branco e na Conferência Estadual os que irão representar o Estado na Conferência Nacional , em Brasília, que acontecerá no mês de Novembro.

Os representantes do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) ministrou uma palestra para esclarecer os representantes dos segmentos sobre acidentes de trabalho, notificações dos acidentes e como a Previdência atende esses trabalhadores e trabalhadores que necessitam de um afastamento ou até de uma possível aposentadoria mostrando aos participantes detalhes e exigências da lei que precisam ser observados.

O conselheiro Aécio Queiroz, relator da conferência, destacou que a ideia é traçar propostas para implementação da política nacional de saúde do trabalhador e da trabalhadora que já se transformaram em portaria do Ministro da Saúde com leis que visam melhorar a saúde e os ambientes de trabalho, além de implementar a política identificando o que está sendo necessário melhorar em todas as regiões, além de abordar propostas das questões locais.

A presidente do Conselho Municipal de Saúde de Cruzeiro do Sul, Glória Magalhães, avaliou como de muita importância a realização da conferência municipal para traçar as propostas das políticas de saúde do trabalhador e da trabalhadora. “ Esta é a primeira conferência realizada em Cruzeiro do Sul e vamos aprender muito para se ter uma noção melhor do trabalho e atribuições do Conselho Municipal de Saúde”, disse.

Robervaldo Rodrigues, representante do Conselho Estadual de Saúde, no segmento Usuário,  representando as pessoas com deficiência, ressalta que o papel do Conselho Estadual de Saúde é fazer o controle social e o conselheiro tem o papel de fazer a mobilização em parceria com os conselhos municipais, prefeituras, conselhos populares e a representatividade de toda a sociedade civil.

“ A conferência não é só do trabalhador e da trabalhadora de saúde, mas do empreendedor e de todos os trabalhadores. Nossa plenária estava muito boa, conseguimos fazer um debate muito amplo e aprovar boas propostas que agora serão encaminhadas para debate na Conferência Estadual e também elegemos os delegados que representarão os municípios da macro região do Juruá na mesma conferência”, disse.

A enfermeira Sâmia Rocha, Secretaria Executiva do Conselho Municipal do município de Porto Walter, lamentou a pequena representatividade do município na conferência ao ressaltar que nos municípios menores a dificuldade encontrada para implementar as políticas de saúde são muito maiores pela questão da interiorização porque cerca de 60% da população do município que vive em lugares de difícil acesso.   

“ Para se ter uma ideia dos problemas é só olhar o preço da gasolina que custa R$ 3,80 em Cruzeiro do Sul. No município de Porto Walter já custa quase R$ 5,00 e a demanda está cerca de 60% na zona rural. Essa população não pode ficar sem atendimento, mas para se fazer atendimento nas localidades é necessário no mínimo 400 litros de combustível com um alto custo e o servidor também não pode ir para a zona rural correndo vários riscos sem ter uma compensação financeira. Nestas propostas procuramos buscar soluções estes problemas”, disse.   

 

Add a comment (0)

LABSUL diagnostica primeiro caso de Dengue em Cruzeiro do Sul e confirma responsabilidade diagnóstica com o vale do Juruá

LABSUL predio

Mais uma vez o Labsul – Diagnósticos Clínicos Laboratoriais mostra competência e garante segurança a população da região do vale do Juruá em diagnósticos de doenças problemáticas não usuais ao diagnosticar na quinta-feira (27/02) o primeiro caso de Dengue Autóctone (originada na região – não trazida de outras localidades) em uma paciente residente no bairro do Cruzeirão.

Há cinco anos a diretoria técnica do Labsul, vendo a mazela da Dengue atingir o Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, se preparou tecnicamente importando materiais da Austrália e Ásia para o eminente risco da chegada do vírus da Dengue em nosso Estado e na região do vale do Juruá, pois os diagnósticos confirmados anteriormente pelo Labsul eram de pessoas vindas de outros estados ou da capital.

Com rotina laboratorial diária no Labsul os exames são liberados em menos de 24 horas e geralmente no mesmo dia já são liberados aos pacientes.  Em 2013 o número de casos notificados de suspeita de Dengue teve aumento de 279% entre 1º de janeiro e 23 de março de 2013 na comparação com o mesmo período do ano de 2012, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

As notificações recebidas nacionalmente passaram de 167,2 mil para 635,1 mil nas 12 primeiras semanas de cada ano. Em Rio Branco não foi diferente, os casos aumentaram muito e anteviam que era questão de tempo o vírus da Dengue acometer pessoas em Cruzeiro do Sul. Mesmo não tendo número significativo de casos de Dengue Exógenos o Labsul manteve atualizado o arsenal diagnóstico para possível surto no Juruá.

Com este posicionamento, o Labsul – Diagnósticos Clínicos Laboratoriais demonstra seu comprometimento com a saúde da população do Juruá e em proteger e salvar vidas. Assim, com 2 dias ou 48 horas do início dos sintomas, os marcadores sorológicos já podem ser realizados no Labsul com liberação dos resultados no mesmo dia.

SINTOMAS DA DENGUE

O vírus da Dengue pode se apresentar de quatro formas diferentes, que vai desde a forma inaparente, em que apesar da pessoa está com a doença não há sintomas, até quadros de hemorragia, que podem levar o doente ao choque e ao óbito.

Sintomas da Dengue:

Há suspeita de Dengue em casos de doença febril aguda com duração de até 7 dias e que se apresente acompanhada de pelo menos dois dos seguintes sintomas: dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores musculares, dores nas juntas, prostração e vermelhidão no corpo.

Infecção Inaparente

A pessoa está infectada pelo vírus, mas não apresenta nenhum sintoma da Dengue.

Dengue Clássica

Geralmente, os sintomas da Dengue iniciam de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas.

Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.


Dengue Hemorrágica

 

A febre alta é um dos primeiros sintomas da Dengue.

Inicialmente os sintomas da Dengue Hemorrágica se assemelha a Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas.

Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Síndrome de Choque da Dengue

A pessoa acometida pela doença apresenta um pulso quase imperceptível, inquietação, palidez e perda de consciência. Neste tipo de apresentação da doença, há registros de várias complicações, como alterações neurológicas, problemas cardiorrespiratórios, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

Entre as principais manifestações neurológicas, destacam-se: delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

É importante destacar que a Dengue é uma doença dinâmica, que pode evoluir rapidamente de forma mais branda para uma mais grave. É preciso ficar atento aos sintomas que podem indicar uma apresentação mais séria da doença.

SINAIS DE ALERTA - Dengue Hemorrágica

1. Dor abdominal intensa e contínua (não cede com medicação usual); 2. Agitação ou letargia; 3. Vômitos persistentes; 4. Pulso rápido e fraco; 5. Hepatomegalia dolorosa; 6. Extremidades frias; 7. Derrames cavitários; 8. Cianose; 9. Sangramentos expontâneos e/ou prova de laço positiva; 10. Lipotimia; 11. Hipotensão arterial; 12. Sudorese profusa; 13. Hipotensão postural; 14. Aumento repentino do hematócrito; 15. Diminuição da diurese; 16. Melhora súbita do quadro febril até o 5 dia; 17. Taquicardia.

Add a comment (0)

Médicos brasileiros formados no exterior deverão ser contratados até o fim do ano

Sueli Melo

Secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, traz boas notícias de Brasília sobre a contratação de médicos brasileiros formados no exterior, para trabalhar no Acre (Foto: Cristiane Marques/Sesacre)

Agência de Notícias do Acre - Marcelo Torres (Assessoria Sesacre)

A secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, cedeu entrevista coletiva, na manhã dessa terça-feira, 1º, para falar sobre a reunião ocorrida ontem, em Brasília, com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, o governador Tião Viana e as bancadas federal e estadual de parlamentares do Acre.

No encontro, o ministro garantiu que os profissionais médicos formados no exterior poderão ser contratados por meio do programa Mais Médicos, para trabalharem no Acre.

Durante três dias, foram abertas inscrições presenciais com o preenchimento de 358 cadastros, para identificar médicos graduados no exterior. No dia 16 de setembro, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) criou um cadastro online que aponta, até hoje, mais de mil inscritos. Esses cadastros foram apresentados ao ministro da Saúde.

“O ministro da Saúde vai preparar um documento para que junte à Medida Provisória do programa Mais Médicos, através de um edital, liberando a participação de médicos brasileiros formados em outros países, que possuem a proporção menor de 1,8 médicos por habitante. Isso somente será possível se a universidade em que esse profissional se formou, faça parte do Mercosul e tenha uma validação no país de formação”, explicou Suely Melo.

Suely informou que, entre o dia 5 de novembro e início de dezembro, será liberado um edital que vai dar acesso a esses médicos para poder concorrer a uma vaga do programa Mais Médicos.

“Antes, no ato do cadastro, no item país de formação, quando era colocada a opção Bolívia, o sistema travava e o candidato não conseguia progredir com a inscrição. Agora, esse bloqueio deixará de existir, e o novo edital irá contemplar os médicos brasileiros com formação no exterior, mas que já residente no Brasil”, detalhou Suely.

A secretária Suely Melo ressaltou, ainda, que a Medida Provisória estabelece que os médicos devam estar habilitados e exercendo a medicina no país de formação. “Fomos até o consulado da Bolívia, a pedido do governador Tião Viana, para conversar com o embaixador boliviano que assinalou positivamente para a formação de um convênio com o Brasil, no intuito de agilizar o exame de grado para os médicos brasileiros que não possuem essa habilitação, no período de 30 a 60 dias”, disse.

Todos que forem selecionados pelo Mais Médicos irão passar por uma capacitação e uma avaliação, antes de chegar à  assistência médica. A partir daí, eles ficarão três semanas em uma unidade de saúde, sendo acompanhados e monitorados por outro profissional de saúde do estado. Somente assim, eles terão as inscrições homologadas para, de fato, terem a profissão de médico regulamentada no Brasil.

A secretária finalizou dizendo que depois desse período de treinamento, os médicos deverão começar a atuar, aproximadamente, na segunda quinzena de dezembro deste ano.

Add a comment (0)

Justiça reconhece legalidade na licitação do Hospital Regional de Brasileia

Agência de Notícias do Acre - Tatiana Campos

 

A juíza da 1ª Vara de Fazenda Pública, Mirla Regina, por sentença em mandado de segurança, declarou a legalidade no processo licitatório do Hospital Regional de Brasileia, verificando que não houve falha na exclusão da participação de consórcios, destacando que a decisão não significou redução da concorrência e, que o processo de licitação foi regular.

Maquete virtual do Hospital Regional de Brasileia

O governador Tião Viana recebeu a notícia com sobriedade, tranquilidade e disse que a decisão faz parte do processo de reposição da verdade. “Devemos ter responsabilidade em fazer juízo de valor. Um homem honrado foi preso de forma injusta e cruel e isso não poderá  ser reposto sem que haja prejuízos irreparáveis para ele”, disse o governador, referindo-se ao secretário de Obras Públicas, Wolvenar Camargo.

A empresa TL Engenharia entrou com mandado de segurança alegando que a possibilidade de realizar consórcio para a construção da obra teria sido retirada do processo licitatório e isso impediria que empresas pequenas tivessem a oportunidade de participar.

O procurador geral do Estado, Rodrigo Neves, explica que a obra é de grande complexidade e que a secretaria optou pela não formação de consórcio dada as especificidades que a construção exigiria. “A decisão atesta que o procedimento licitatório foi feito de acordo com a lei, de acordo com a legislação de licitações, respeitando o direito discricionário da administração”, ressaltou o procurador.

Add a comment (0)