Vítimas de trânsito são homenageadas em Cruzeiro do Sul

Trânsito 1

Familiares e poder público homenagearam vítimas do trânsito em Cruzeiro do Sul (Foto: Onofre Brito)

Agência de Notícias do Acre - Rubiluci Almeida

O Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito foi celebrado em Cruzeiro do Sul, pelo terceiro ano consecutivo, neste domingo, 17. Um culto ecumênico foi realizado na praça do Centro Cultural, em alusão à data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no terceiro domingo do mês de novembro. Na ocasião são homenageadas não apenas vítimas fatais do trânsito, mas também familiares, amigos e todos os que sofrem a perda de entes queridos.

De acordo com Valdecir Dantas, gerente regional da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), o evento é uma oportunidade de aumentar a consciência pública em relação ao custo dos acidentes rodoviários para as comunidades, bem como de enfatizar a necessidade de superar o problema e oferecer apoio às famílias das vítimas. “Não resta dúvida de que esse é um problema social muito grande e precisamos mobilizar a sociedade para que essa dor não faça parte da vida de outras famílias”, salientou Valdecir.

No memorial, mudas de plantas representaram a vida das 58 vítimas de morte do trânsito no município, no período de 2010 a 2013. Depois do dia 20 de novembro, cada muda será plantada na rotatória em frente à Ciretran, como forma de manter a memória das vítimas. A aposentada Marliz Souza, que perdeu o filho de 33 anos em acidente, entende que a data representa a dor e a memória dos entes queridos que morreram.

No Acre, apesar das estatísticas favoráveis, que revelam uma diminuição significativa no número de mortes em acidentes de trânsito, apenas em 2012 foram registradas 95 nas vias estaduais. Em 2013, até o momento, o número já chega aos 73. Mas, muito além dos dados estatísticos, cada fatalidade está ligada a histórias de indivíduos com sonhos e projetos, muitas vezes interrompidos bruscamente.

A família de Evilásio Rodrigues, pai de Antônio Clemildo de Souza, de 22 anos, morto também pela imprudência no trânsito, ao menos pôde assistir quatro famílias com a doação de órgãos do filho. Ele alerta os condutores para que não façam de seus veículos uma arma: “Hoje é um dia muito triste para nós”, disse.

Trânsito 2 evilasio e familiares

Evilásio Rodrigues e a família se emocionaram durante o evento (Foto: Onofre Brito)

Para reduzir a estatística de acidentes, o governo do Acre tem priorizado ações educativas, de sensibilização, de fiscalização e de engenharia, visando tornar as vias mais seguras para a circulação dos condutores, ciclistas e pedestres.

O coronel da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul Aires da Silva explica a parceria entre os trabalhos da Polícia Militar e a Ciretran, para um trânsito mais seguro: “Somos parceiros, mesmo porque a Ciretran faz parte do Sistema de Segurança Pública nos Estados, então nos esforçamos para que consigamos que as pessoas se conscientizem do maior bem tutelar de uma pessoa, a vida”.

 

Powered by Bullraider.com