Caminhonete afunda no Rio Juruá depois que balsa de madeira se afastou da rampa

carro-sendo-icado-do-rio

Governador Tião Viana atende reivindicação e determina volta da balsa Deodato em recuperação do porto

Uma caminhonete Toyota Hylux de cor prata, de propriedade do empresário José Valderi, caiu e submergiu nas águas do Rio Juruá, quando saia de uma das balsas de madeira que fazem a travessia de carros, motos e pessoas no porto do município de Rodrigues Alves.

José Valderi, que mora em Rodrigues Alves, atravessou o Rio Juruá na balsa para vir a Cruzeiro do Sul e no momento que o veículo arrancou para sair da embarcação ela afastou-se da rampa causando o acidente. O empresário estava acompanhado de sua filha de 18 anos e uma amiga da filha, de 19 anos que conseguiram sair do carro pelas janelas, antes que submergisse.

O empresário atravessou na balsa de madeira porque a balsa da empresa AS, alugada pelo governo do Estado para fazer a travessia, estava demorando muito. 

“Graças a Deus consegui sair do carro junto com minha filha e a colega dela antes que o carro afundasse. As janelas estavam abertas e facilitou a nossa saída. Agora é trabalhar para tirar o prejuízo porque o dono da balsa não tem condições de arcar com o valor da despesa”, disse Valderi que se machucou, mas sem gravidade.

O empresário Orleir Cameli atravessava o Rio Juruá pouco depois do acidente, para acompanhar o governador Tião Viana que foi a Rodrigues Alves inaugurar as obras do Programa Ruas do Povo, mandou um guinho da empresa Colorado fazer a retirada da caminhonete que estava presa por uma corda para não descer para o leito mais profundo do rio.

Depois do acidente um grande tumulto se formou rapidamente no lado do porto do município de Rodrigues Alves. Populares protestaram contra a saída da balsa Deodato, do Governo do Estado e também contra as péssimas condições de atendimento da balsa da empresa AS e fecharam a entrada na cidade impedindo os carros que atravessavam nas balsas e exigiam a presença do governador Tião Viana para liberarem o trânsito.

Homens do Pelotão de Trânsito e do Comando de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar se deslocaram para o local e acompanharam o desenrolar das negociações para a desobstrução da via de acesso que foi realizada pelo Assessor Especial do Governo do Estado, Itamar de Sá.

Na primeira tentativa não houve negociação, mas depois de confirmar que o governador não poderia ir até o local o assessor propôs que os manifestantes liberassem o acesso e marcou uma reunião na Câmara Municipal para discutir o problema. Na reunião os manifestantes mostraram sua preocupação com a travessia da balsa, reclamaram do trabalho realizado pela balsa da empresa AS e pediram a volta da balsa Deodato.

Itamar de Sá explicou que o governador Tião Viana determinou a volta da balsa Deodato e pediu um prazo de 30 dias para o concerto do motor da balsa que está sendo recuperado em Rio Branco e ficará pronto nos próximos 15 dias. O prazo visa a contratação dos funcionários para prestarem o serviço na balsa. Os manifestantes concordaram com a decisão do governador e agradeceram o apoio do assessor na solução do problema.

“É preciso estreitar o relacionamento para solucionar os problemas. O governador Tião tem investido muito no município de Rodrigues Alves para melhorar a vida da comunidade e a pavimentação da BR-364 e da Variante são investimentos importantes. Hoje, o governador está inaugurando muitas ruas do Programa Ruas do Povo que faz da Rodrigues Alves o primeiro município acreano a ter toda a zona urbana pavimentada e por entender que a situação precisa ser revista determinou a volta da balsa Deodato logo que seja recuperada.

O representante do Deracre, Josinaldo, informou que o motor da balsa Deodato fica pronto num prazo de 15 dias e em 30 dias já estará em condições de fazer a travessia. A manutenção do porto também foi garantida pelo engenheiro que afirmou ser possível fazer um trabalho de aplicação asfáltica para o funcionamento no período do inverno.

O assessor do governo ainda garantiu a recuperação da rampa, aplicação asfáltica nas áreas do porto para garantir o tráfego no período inverno e apoio ao proprietário da caminhonete para recuperação do veículo.       

carro sendo içado do rio b

www.vozdonorte.com.br – Da redação 

Powered by Bullraider.com