Na ânsia de defender vice-prefeito do Guajará jornal pago pela prefeitura é desmascarado pelo presidente da Câmara

Na ânsia de defender vice-prefeito do Guajará jornal pago pela prefeitura é desmascarado pelo presidente da Câmara

O presidente da Câmara Municipal de Guajará contesta afirmação de jornal pago pela prefeitura e confirma que vice-prefeito não foi encontrado no município e também não esteve comunidades Lagoinha e Boa Fé como disse. Ele sob o tom ao discordar das viagens excessivas do prefeito Ordean e cobra mais responsabilidade dos atuais gestores com as despesas do município

O presidente da Câmara Municipal de Guajará contesta afirmação de jornal pago pela prefeitura e confirma que vice-prefeito não foi encontrado no município e também não esteve comunidades Lagoinha e Boa Fé como disse. Ele sob o tom ao discordar das viagens excessivas do prefeito Ordean e cobra mais responsabilidade dos atuais gestores com as despesas do município

O presidente da Câmara Municipal de Guajará (AM), vereador Marcos Antônio Martins Batista, o popular Careca, que na semana passada denunciou descaso da gestão do prefeito Ordean Gonzaga e crime de responsabilidade do vice-prefeito Adaildo Costa Melo Filho, que pela segunda vez, na ausência do titular se ausentou sem transmitir o cargo, confirma a acusação e desmascara a mentira divulgada, inclusive por um jornal pago pela prefeitura.

Para tentar justificar e desmentir a denúncia feita pelo presidente da Câmara Municipal, que assume na ausência do prefeito e do vice e inclusive deu posse aos dois, um jornal on line que tem um contrato de publicidade com a Prefeitura de Guajará, sem verificar a real situação e de forma irresponsável, precipitada e com ironias, afirmou que “na ânsia de atacar o prefeito do Guajará-Am, jornal comete barrigada”.

Ainda por cima, com falta de ética, o site, além de tornar pública uma mentira repassada pela Assessoria de Imprensa da Prefeitura, com a afirmação de que a denúncia do presidente da Câmara não tinha fundamento, ainda quis dar aula de jornalismo explicando ao leitor o significado da “barrigada”: expressão jornalística que designa quando o jornal, involuntariamente comete um equívoco e divulga uma informação errada (não confundir com ‘fake news’, quando a mentira é proposital). E, sem pesar e conferir o que tinha acontecido cometeu o referido equívoco.

Citou o desavisado redator, que parece que ainda não sabe que estamos num tempo em que os gestores precisam ter transparência e honestidade, informação com suas defesas: “O prefeito Ordean de fato viajou a capital do Amazonas para tratar de assuntos de interesse do município. Segundo assessoria, Ordean teve uma audiência nesta sexta-feira (19), com o governador do estado para tratar de investimentos nas áreas de saúde, educação e infra-estrutura”.

Em seguida tentou desqualificar a afirmação do presidente com outra informação que não corresponde com a verdade: “O seu vice Adaildo, contudo permanece na cidade, o mesmo esteve na Comunidade Lagoinha na quarta-feira (17) e no Boa Fé na quinta-feira (18), e retornou à sede do município no mesmo dia. Lembrando que essas comunidades fazem parte do município”. E ainda transmitiu uma ameaça: “Por meio de sua assessoria o prefeito Ordean informou também que pretende tomar medidas judiciais contra o jornal”.

Na verdade, nas datas denunciadas pelo presidente da Câmara Municipal, o vice-prefeito Adaildo da Costa Melo Filho, não foi encontrado na prefeitura de Guajará e em nenhum lugar do município. “É bom que saiba disso o prefeito”, rebate o vereador ao afirmar que não vai mais permitir que os gestores continuem a afrontar o Poder Legislativo e descumprir a Lei Orgânica como se não tivessem que dar satisfação de suas ações.

Pelo seu princípio de cidadania, responsabilidade e lealdade com o povo de Guajará, o vereador Careca, lembra que tanto ele quanto o prefeito e vice-prefeito prestaram o seguinte juramento: “prometo manter, defender e cumprir a Constituição da República, a Constituição do Estado e a Lei Orgânica municipal, observar as leis, preservar a cultura e os valores municipais e servir com honra, lealdade e dedicação ao povo de Guajará”.

E para esclarecer os fatos, mostrar à realidade e a verdade à população de Guajará o vereador Careca, na manhã desta segunda-feira (22), foi até a comunidade da Lagoinha, para verificar algumas situações precárias e dificuldades que a comunidade vem passando e comprovou no contato pessoal com a população que na verdade o vice-prefeito, como informou sua assessoria de imprensa, não esteve nos locais nem nos dias que informou 17 e 18.

 “A última vez que o vice-prefeito foi na comunidade Lagoinha foi na sexta-feira, dia 12. Na sexta-feira passada só foram lá seus assessores”, afirmou Careca depois de ouvir pessoas de responsabilidade na própria comunidade. Na mesma viagem o vereador encontrou pessoas da comunidade Boa Fé que confirmaram que a última viagem do vice-prefeito por lá foi numa formatura realizada ainda no dia 09 de Dezembro de 2.017.

O vereador Careca sob o tom ao discordar das viagens excessivas do prefeito e cobrar responsabilidades dos atuais gestores com as despesas do município. Ele lembra o juramento público prestado na Câmara Municipal na posse e ressalta a necessidade urgente de mais transparência com os recursos públicos para que a população conheça a realidade, principalmente porque os serviços oferecidos pela atual administração não estão condizentes com os volumosos recursos recebidos.

O presidente da Câmara Municipal ressalta ainda a necessidade de repor a verdade para que a população não fique enganada, principalmente, porque ressalta ele, de sua vontade não tem a mínima necessidade ou intenção de assumir o comando do município, mas precisa cumprir com as formalidades da legislação e o dever de vereador de fiscalizar as ações do Poder Executivo, junto com os demais vereadores. “ Então, neste caso, fica muito claro que quem faltou com a verdade não fui eu, nem o jornal que publicou minha denúncia”, finalizou.

A Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guajará, foi informada do posicionamento do presidente da Câmara Municipal para que emitisse sua opinião sobre o assunto, mas não se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*