Corpo achado no Rio Juruá com mãos e pés amarrados é de adolescente de 17 anos desaparecido há 3 dias

Corpo achado no Rio Juruá com mãos e pés amarrados é de adolescente de 17 anos desaparecido há 3 dias

adolescente

A violência e barbaridades continuam a causar vítimas mortas com requintes de crueldade como aconteceu em mais um caso de um corpo encontrado no Rio Juruá, em estado de decomposição, entre os municípios de Cruzeiro do Sul e Guajará (AM) na noite deste domingo (8) que estava com pés e mãos amarrados e foi identificado como sendo de Adrian Alencar de Oliveira, 17 anos, adolescente que estava sumido há três dias.

Segundo as informações da Polícia Civil o jovem foi visto pela última vez na quinta-feira (5), quando saiu de casa e não foi mais visto. No sábado, parentes estiveram na delegacia de polícia registrando o desaparecimento do rapaz. Ele havia saído de casa e depois disso não foi mais visto. A família, na esperança dele voltar vivo, ainda esperou dois dias para procurar a Delegacia Geral de Polícia e registrar a ocorrência feita no último sábado (07).

Na tarde desta segunda-feira (09) familiares foram até o Instituto Médico Legal (IML) de Cruzeiro do Sul onde conseguiram identificar o corpo através de uma tatuagem no braço. O delegado Alexnaldo Batista informou que segundo informações de familiares o jovem saiu de casa para fazer compras e não retornou mais. “ A família ainda esperou dois dias na esperança dele voltar vivo antes de procurar a delegacia para registrar o desaparecimento”, disse.

O delegado informa ainda que em Cruzeiro do Sul há registro de cinco pessoas que estão desaparecidas na região e ressalta que as mesmas ainda podem estar vivas e pede que qualquer informação que possa ajudar na localização seja repassada à polícia.  “Quando não se encontra o corpo ou se tem uma informação segura do que aconteceu não podemos desanimar ou tirar esperanças das famílias. Infelizmente, em alguns casos, o corpo é encontrado assim”, disse.

Alexnaldo Batista destaca que a Polícia Civil aguarda o resultado do laudo cadavérico que está sendo feito pelo IML para que se possa saber a causa da morte e se a vítima foi morta com tiros ou facadas e confirma que ainda estão desaparecidas as seguintes pessoas: Erik da Silva Barroso, 18 anos; Antônio Varcir Silva Ferreira, 31 anos; Matheus Santos Oliveira, 21 anos; Francisco do Nascimento Vale (Tiuri), 43 anos e Arlene Januário da Silva, 18 anos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*