Polícia Civil deflagra Operação Élpis e apreende mais de 80 quilos de drogas
Além dos 80 quilos de entorpecentes, foram detidas 15 pessoas. Foto: Secom

Polícia Civil deflagra Operação Élpis e apreende mais de 80 quilos de drogas

Além dos 80 quilos de entorpecentes, foram detidas 15 pessoas. Foto: Secom

Além dos 80 quilos de entorpecentes, foram detidas 15 pessoas. Foto: Secom

Em mais uma ação de combate à criminalidade, a Segurança Pública deflagrou ontem, por meio da Polícia Civil, a Operação Élpis (na mitologia grega, Élpis representa a deusa da esperança), que cumpriu 37 mandados de busca e apreensão.

A operação ainda está em curso e até o momento três armas de fogo e mais de 80 quilos de entorpecentes foram apreendidos, além de 15 pessoas presas.

O delegado Pedro Resende, um dos coordenadores da ação, destaca que essa é mais uma ação contundente de combate ao crime.

“A Polícia Civil, por meio da DRE [Delegacia de Repressão a Entorpecentes], DIC [Delegacia de Investigação Criminal] e todas as demais unidades da capital, com apoio de Senador Guiomard, Capixaba, Plácido de Castro, Porto Acre e Bujari, faze essa operação que tem como objetivo restaurar a paz e a segurança para a comunidade rio-branquense. É uma ação contundente contra o crime, contra uma organização criminosa específica”, disse o delegado.

Os resultados finais serão apresentados nesta quinta-feira, 14, às 9 horas, na Delegacia de Investigação Criminal (DIC), localizada no bairro Cadeia Velha.

presos-Secom

Redução de homicídios

Com as constantes operações realizadas pela segurança, o número de homicídios no Acre segue apresentando redução, conforme dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública na última semana. Em 2018, houve queda de 16% no número de mortes no Estado, entre janeiro e junho, enquanto na capital a taxa foi de 38% no mesmo período.

Cumprindo seu dever constitucional na busca de promover a cultura de paz em todo o Estado, o governo tem realizado, por meio das forças de segurança pública, ações preventivas e repressivas no combate à criminalidade.

Para se ter uma ideia, as forças policiais realizaram nos primeiros 110 dias de 2018, 1.400 operações, numa demonstração clara do esforço do governo em frear o avanço do crime.

Ainda segundo Resende, apesar das constantes ações, as fronteiras abertas ainda são o maior problema na segurança pública.

“Os dados mostram as apreensões vultosas que estamos fazendo após a implementação desses núcleos. Isso é mais uma ação acertada da segurança pública. Em que pesem as fronteiras estarem abertas e não termos uma fiscalização por parte do governo federal, a polícia tenta promover a paz combatendo o tráfico de drogas, que é o maior câncer da sociedade”, pontuou Resende.

FOTO 2

Outras ações

Nesta semana, as forças de segurança realizaram também operações na região do Alto Acre. A Operação Fronteira Segura ocorreu em Assis Brasil, Brasileia e Epitaciolândia.

Operadores de segurança da Polícia Civil e da Polícia Militar, por meio do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Exército Brasileiro, realizaram incursões e blitze no sentido de identificar e prender pessoas em débito com a Justiça, além de coibir o tráfico de drogas e crimes transfronteiriços na região, em parceria com a Polícia Nacional Boliviana (PNB).

Durante a investida das forças de segurança, duas pessoas foram presas. A dupla de suspeitos fugiu do bloqueio policial retornando à Bolívia, sendo interceptada pela ação de policiais bolivianos. Em posse dos suspeitos foram apreendidos uma arma de fogo modelo pistola 380, municiada, e 17,665 quilos de cocaína pura. A droga foi encontrada após revista em um veículo que a dupla conduzia.

As ações vêm sendo desencadeadas em todas as regiões de fronteira, seguindo determinação do governador Tião Viana. Várias operações já foram realizadas nas regiões do Juruá, Purus/Envira, Baixo Acre e Alto Acre.

Agência Notícias do Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*